NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


PORTAL TECNOLOGIA E DEFESA


Operação Ágata Norte – Forças Armadas em ação na fronteira com a Guiana Francesa


Paulo Roberto Bastos Jr. | Publicada em 01/11/2020 16:35

O Comando Conjunto Ágata Norte, coordenado pelo Ministério da Defesa (MD), realizou neste sábado, dia 31 de outubro, uma grande ação de fiscalização em Oiapoque (AP), limite do Amapá com a Guiana Francesa. Integram este Comando o 4º Distrito Naval (4º DN) da Marinha do Brasil, o Comando Militar do Norte (CMN) do Exército Brasileiro e Ala 9, Base Aérea de Belém, da Força Aérea Brasileira. A ação ocorreu no contexto da Operação Ágata Norte 2020, de combate a delitos transfronteiriços e ambientais na fronteira da Amazônia Oriental.

De acordo com o general de brigada Adilson Giovani Quint, Comandante da 22ª Brigada de Infantaria de Selva (22ª Bda Inf Sl), as ações reforçam a presença do Estado nas regiões de fronteira e o apresentam o poder dissuasório das Forças Armadas. “Os desafios de se operar em uma região como essa são imensos, mas as Forças Armadas estão presentes e atuantes, em ações permanentes, por meio de Agências da Marinha do Brasil, Batalhões de Selva do Exército Brasileiro e Destacamentos de Controle do Espaço Aéreo da Força Aérea Brasileira, como também em operações integradas como a Ágata Norte”, disse o oficial-general.

Na faixa de fronteira com a Guiana Francesa, as ações na Ágata Norte ocorrem mediante postos de controle e interdição fluvial, postos de controle e bloqueio de estradas e patrulhas terrestres.

Além de inspeções e patrulhas navais, os militares executam policiamento do espaço aéreo, apoio logístico e ações comunitárias de assistência. Até o momento, essas atividades resultaram na apreensão de armas e munições, madeira ilegal, animais silvestres, ouro e manganês e entorpecentes.

DEFESATV


Forças Armadas intensificam combate a crimes transfronteiriços e ambientais na fronteira com a Guiana Francesa

A ação ocorreu no contexto da Operação Ágata Norte 2020, de combate a delitos transfronteiriços e ambientais na fronteira da Amazônia Oriental.

Tenente Antonio Gonçalves, Da Ascom Do Md | Publicada em 01/11/2020 14:00

O Comando Conjunto Ágata Norte realizou neste sábado (31) ação de fiscalização em Oiapoque (AP), limite do Amapá com a Guiana Francesa. Integram este Comando o 4º Distrito Naval, o Comando Militar do Norte e Ala 9 (Base Aérea de Belém).

De acordo com o comandante da 22ª Brigada de Infantaria de Selva (22ª Bda Inf Sl), general de brigada Adilson Giovani Quint, as ações reforçam a presença do Estado nas regiões de fronteira e o apresentam o poder dissuasório das Forças Armadas.

“Os desafios de se operar em uma região como essa são imensos, mas as Forças Armadas estão presentes e atuantes, em ações permanentes, por meio de Agências da Marinha do Brasil, Batalhões de Selva do Exército Brasileiro e Destacamentos de Controle do Espaço Aéreo da Força Aérea Brasileira, como também em operações integradas como a Ágata Norte”, disse o Oficial-General.

Na faixa de fronteira com a Guiana Francesa, as ações na Ágata Norte ocorrem mediante postos de controle e interdição fluvial, postos de controle e bloqueio de estradas e patrulhas terrestres.

Além de inspeções e patrulhas navais, os militares executam policiamento do espaço aéreo, apoio logístico e ações comunitárias de assistência. Até o momento, essas atividades resultaram na apreensão de armas e munições, madeira ilegal, animais silvestres, ouro e manganês e entorpecentes.

Para o Soldado Tiago Forte, indígena da etnia Karipuna, que serve na Companhia Especial de Fronteira de Clevelândia do Norte (AP), participar desta operação é extremamente importante e motivo de orgulho.

“Para nós, militares de origem indígena no Exército Brasileiro é muito gratificante participar de ações que garantam a proteção da floresta, das fronteiras e da população”, ressaltou. O Soldado é um dos responsáveis pelas patrulhas realizadas no Rio Oiapoque.

Operação Ágata Norte 2020

As Forças Armadas, em conjunto com órgãos estaduais e federais e agências de segurança pública e ambientais, realizam, nos meses de outubro e novembro, ações preventivas e repressivas contra delitos transfronteiriços e ambientais, de descontaminação e de assistência hospitalar nos estados do Pará e Amapá, como parte da Operação Ágata Norte 2020.

Em proveito das atividades, militares conscientizam a sociedade sobre medidas de combate à COVID-19, além de complementarem as ações realizadas no contexto da Operação Verde Brasil 2.

A Operação Ágata Norte 2020 conta com a participação de 4.352 militares das Forças Armadas (Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira), bem como de mais de 70 meios navais, 100 meios terrestres e 14 meios aéreos.

Os militares desenvolvem ações em uma área compreendida entre os estados do Pará e Amapá, equivalente a 16,3% do território nacional, a 14,2% da área marítima, 1.160 quilômetros de litoral (15,7% do total) e 1.323 km de fronteira terrestre (8,4% do total).

Além das Forças Armadas, participam da Ágata Norte 2020 os seguintes órgãos: Polícia Federal (PF), Departamento da Polícia Rodoviária Federal (DPRF), Receita Federal (RF), Agência Nacional de Mineração (ANM), Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Polícia Civil do Amapá, Polícia Militar do Amapá, Empresa Brasileira de Estrutura Aeroportuária (Infraero), Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Ministério Público do Trabalho de Santarém (PA) e Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (IAPEN-AP).