NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


MINISTÉRIO DA DEFESA


Operação Amapá: FAB já transportou mais de 52 toneladas de carga para Macapá (AP)


Tenente Cristiane/ Agência Força Aérea | Publicada em 10/11/2020 22:58

Brasília (DF), 10/11/2020 - Aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) foram empregadas em diversas missões em apoio à Operação Amapá, designada pelo Ministério da Defesa e coordenada pelo Ministério de Minas e Energia, para reduzir os impactos da falta de energia elétrica. No período entre os dias 6 e 9 de novembro, foram transportadas mais de 52 toneladas de carga e equipamentos, como purificadores, geradores de energia, gêneros alimentícios, água potável, dentre outros materiais.

Somente nesta segunda-feira (9), o KC-390 Millennium FAB 2854, operado pelo Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) - Esquadrão Zeus, e o C-130 Hércules FAB 2477, operado pelo Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT) - Esquadrão Gordo, decolaram, da Ala 9, em Belém (PA), para Macapá (AP), com cerca de 15,5 toneladas de alimentos não perecíveis e água potável.

Antes das aeronaves realizarem o transporte do material, 25 militares do Grupo Logístico da Ala 9 organizaram a carga. “Assim que recebemos a informação de preparar os gêneros alimentícios e a água para a missão de apoio ao estado do Amapá, toda a equipe se mobilizou”, disse o Tenente Rafael Neves de Vasconcelos. 

O Comandante do KC-390 Millennium, Capitão Aviador Anderson Dias Santiago, falou sobre a importância da cooperação. “Saber que este vetor tem atendido à sociedade com a pronta-resposta necessária nos enche de orgulho”, disse.

 

JORNAL DIÁRIO DE CANOAS


Exercício de guerra em tempos de paz em Canoas

Estão subindo ao céu de Canoas o triplo de caças saídos da Base Aérea nesta semana. Novo comandante da Ala 3, o brigadeiro do ar Mauro Bellintani explica a importância das manobras

Da Redação | Publicada em 10/11/2020 15:40

Pilotos, controladores de voo e equipes de solo deram início nesta semana, e continuam até o dia 27, em missões de escolta, reconhecimento aéreo, controle e alarme em voo, ataque, varredura, reabastecimento aéreo, posto de comunicação no ar, defesa aérea, defesa Antiaérea e transporte, tais quais seriam exigidas durante um conflito real. São exercícios de guerra em tempos de paz. Seguindo o planejamento da Força Aérea Brasileira (FAB) em Canoas e também em Santa Maria, mais de 35 aeronaves e cerca de 500 militares participam do treinamento militar que simula situações de combate realistas. O Exercício Operacional (EXOP) Tínia está em sua segunda edição e faz parte do calendário de atividades anuais da Força Aérea Brasileira. Novo comandante da Ala 3, o brigadeiro do ar Mauro Bellintani diz ser fundamental a preparação. "O Brasil não se envolve em um conflito há muitos anos. No entanto, tudo o que será feito durante este treinamento, é executado depois. Por exemplo, os aviões da FAB levaram geradores de energia e equipamentos para o Amapá durante o último final de semana. Isso exige preparação", esclarece. Por se tratar da segunda edição, o planejamento deste ano já partiu justamente do que foi trabalhado no ano passado. "Ganhamos experiência na estratégia de mobilização. É uma oportunidade rara termos tantos aviões assim no ar à disposição para manobras. Então aproveitamos o período o máximo para aperfeiçoarmos exercícios fundamentais para a operacionalidade da Força." Só não adianta o canoense cansar o pescoço, olhando para cima para tentar observar conflitos no céu. "Os exercícios acontecem em uma área isolada no interior do Estado, entre as bases de Canoas e Santa Maria. Não vai existir qualquer influência para a circulação do tráfego aéreo e nem impacto para a população que vive em Canoas ou mesmo Santa Maria", avisa.

DEFESATV


Força Aérea Brasileira celebra aniversário dos Esquadrões Poker e Centauro

Estas Unidades Aéreas realizam ações de Ataque, Reconhecimento Armado, Controle Aéreo Avançado, Apoio Aéreo Aproximado

Anderson Gabino | Publicada em 10/11/2020 15:59

A Força Aérea Brasileira (FAB) celebra nesta terça-feira (10), os aniversários de 73 e 42 anos, do Primeiro Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (1°/10° GAv – Esquadra?o Poker), e do Terceiro Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (3º/10° GAv – Esquadrão Centauro), respectivamente.

Sediados na Ala 4, em Santa Maria/RS, os Esquadrões empregam a aeronave A-1M, que realizam ac?o?es de Ataque, Reconhecimento Armado, Controle Aéreo Avançado, Apoio Aéreo Aproximado, dentre outras.

 

PORTAL SPUTNIK BRASIL


FAB conduz exercício com mais de 35 aeronaves e 400 militares no RS (VÍDEO)

A Força Aérea Brasileira (FAB) realiza o exercício operacional Tínia (EXOP Tínia), que ocorre de 5 a 27 de novembro no Rio Grande do Sul

Da Redação | Publicada em 10/11/2020 10:20

De acordo com a FAB, o EXOP Tínia contará com mais de 35 aeronaves e 400 militares, que serão coordenados pelo Comando de Preparo (COMPREP).

Além disso, a entidade pretende adequar os treinamentos nacionais ao perfil encontrado no cenário internacional.

O exercício visa garantir a continuidade da capacitação operacional dos militares e a prontidão para emprego em diversas missões que são executadas pela FAB.

A qualificação e capacitação operacional garantem que os militares estejam preparados para atuar em diversas missões.

O exercício contará com ações como escolta, reconhecimento aéreo, controle e alarme em voo, ataque, varredura, reabastecimento em voo, posto de comunicação no ar, defesa aérea, defesa antiaérea e transporte aéreo logístico.

Todos os exercícios serão realizados em conformidade com o plano de biossegurança, com base nos protocolos estabelecidos pelas autoridades de saúde, para garantir a segurança dos participantes em meio ao combate à COVID-19.

PORTAL AEROIN


Airbus parabeniza Brasil por ser o 1º latino-americano a reabastecer em voo o Caracal


Murilo Basseto | Publicada em 10/11/2020

Conforme apresentamos na semana passada, a Força Aérea Brasileira (FAB) finalizou no dia 30 de outubro a última etapa da campanha de testes de reabastecimento em voo dos helicópteros H-36 Caracal com aviões KC-130 Hércules.

A técnica já é utilizada e difundida em diversos países como EUA e França, mas só foi implementada no Brasil após a chegada do Airbus H225M (antigo EC1725 Caracal), designado H-36 na FAB.

Agora, após a conclusão dos voos que aconteceram em uma área restrita sob controle militar, no litoral do Rio de Janeiro, a Airbus publicou em suas redes sociais, nesta terça-feira (10), seus parabéns ao Brasil por ter se tornado o primeiro país da América Latina e comprovar sua capacidade de reabastecer o Caracal em voo.

Em sua mensagem, a fabricante europeia escreveu: “Congratulações à FAB por concluir com sucesso a campanha de teste de reabastecimento em voo de seus helicópteros H-36 Caracal, elevando as capacidades operacionais da Força Aéreas Brasileira. O Brasil é o primeiro país latino-americano a ter tais capacidades.”

OUTRAS MÍDIAS


BOM DIA AMAZÔNIA (AP) - Operação da FAB desembarca mais alimentos e água no AP

Aviões da FAB desembarcaram em Macapá com suprimentos em operação de auxílio aos habitantes

Da Redação | Publicada em 10/11/2020

AEROMAGAZINE - KC-390 voa para o Amapá com dois geradores a bordo

FAB participa de plano de suporte emergencial para auxiliar o estado a enfrentar apagão

Gabriel Benevides | Publicada em 10/11/2020 12:00

Com a grave crise energética enfrentada pelo Amapá, que está sem o fornecimento de energia elétrica, a FAB foi mobilizada para enviar suprimentos emergenciais ao estado. No último sábado (7), um um KC-390 Millennium, do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1ºGTT), transportou mais de 14 toneladas de equipamentos.

O avião (FAB 2854) decolou de em Anápolis (GO) com destino a Brasília, onde receceu 1.200 unidades de baterias do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que serão utilizadas nas urnas para as eleições 2020, totalizando 2,68 toneladas. Na sequência o avião voou até Manaus, onde embarcaram dois geradores, com total de 11,4 toneladas, chegando em Macapá às 00h40 do último domingo (08).

A missão serviu como apoio para a população do estado que está sem fornecimento de energia elétrica desde a o dia 3 de novembro, quando a subestação responsável pela distribuição de energia que ficou incapacitado por conta de um incêndio.

"É muito importante prestar este apoio e saber que a Força Aérea, nas asas do KC-390 Millennium, pode transportar parte da solução dos problemas que afetam o estado. Assim, comprova também a pronta-resposta para atendimentos das necessidades da Nação", disse o Anderson Dias Santiago, capitão aviador e piloto do KC-390 Millennium.

A FAB prevê prestar o apoio necessário, com o transporte de aproximadamente 51 toneladas de materiais e equipamentos ao estado.

DEFESA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS - Parceria entre o Comando de Defesa Cibernética e Instituto Tecnológico da Aeronáutica


Da Redação | Publicada em 10/11/2020 07:43

No dia 3 de novembro, foi firmado um instrumento de parceria entre o Comando de Defesa Cibernética (ComDCiber) e o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), com a finalidade de se obter a modelagem e a definição dos requisitos para o Sistema Militar de Defesa Cibernética (SMDC). Essa parceria foi estabelecida com o ITA, por ser uma instituição do Estado Brasileiro, possuindo expertise e reconhecimento internacional em projetos tecnológicos de grande complexidade.

A cerimônia de assinatura ocorreu nas instalações do ITA, em São José dos Campos (SP), sendo presidida pelo Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Major-Brigadeiro do Ar Hudson Costa Potiguara, com a presença do Reitor do ITA, Professor Doutor Anderson Ribeiro Correa, e do Chefe do Estado-Maior Conjunto do ComDCiber, Brigadeiro do Ar Marco Aurélio Martins Gabriel, representando o General de Divisão Guido Amin Naves, Comandante de Defesa Cibernética.

AVIAÇÃO EM FLORIPA - EXOP Tínia 2020: FAB realiza treinamento no Sul do país


Da Redação | Publicada em 10/11/2020

Entre os dias 5 e 27 de novembro, as Alas 3 e 4, respectivamente localizadas em Canoas e Santa Maria, no Rio Grande do Sul estão sediando o Exercício Operacional (EXOP) Tínia. Cerca de 400 militares e mais de 35 aviões e helicópteros, procedentes de diversas regiões do país, estão diretamente envolvidos no treinamento. Entre as aeronaves participantes, estão os caças F-5EM/FM Tiger II, A-1AM/BM e A-29A/B Super Tucano, os aviões de Reconhecimento e Vigilância R-35 Learjet e E-99, de Transporte e Reabastecimento em Voo C/KC-130M Hércules, KC-390 Millenium, C-99 e C-105 Amazonas, além de helicópteros H-60L Black Hawk. O Exercício é organizado e coordenado pelo Comando de Preparo (COMPREP) e visa sobretudo o contínuo adestramento dos pilotos, equipes de apoio e demais contingentes envolvidos, garantindo a capacitação operacional e a prática de ações de mobilidade, interoperacionalidade e de pronta-resposta em qualquer situação, dentro do território nacional, que se fizer necessária o emprego dos meios aéreos e terrestres da FAB.

Nas palavras do Diretor do Exercício (DIREX), Brigadeiro-do-Ar Mauro Bellintani, "O objetivo do exercício é manter a operacionalidade da Força e de seus Esquadrões Aéreos, assim como dos Controladores de Tráfego Aéreo, dos Grupos de Defesa Antiaérea e de Comunicações e Controle. E todo treinamento de grande porte se torna desafiador, pois nos exige competências diferenciadas no adestramento de todas as nossas capacidades".

Além das Unidades Aéreas, participam também do exercício, o Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA II), o Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (1º GCC), Grupos de Defesa e Artilharia Antiaérea da FAB (1º, 2º e 3º GDAAE) e do Exército Brasileiro (3º GAAAE). Todo este aparato, envolvendo aeronaves, sistemas de controle e detecção e artilharia antiaérea, tem o objetivo de simular um ambiente de guerra aérea convencional, também chamada de guerra regular, onde duas nações ou alianças de países disputam o controle de um determinado território.

O Exercício segue os padrões internacionais utilizados em treinamentos deste porte e natureza, ou seja, envolvendo o emprego de "pacotes" com diversos tipos de aeronaves diferentes cumprindo uma mesma tarefa, com os cenários e níveis de complexidade crescendo a cada dia, englobando a realização de missões de Escolta, Reconhecimento Aéreo, Controle e Alarme em Voo, Ataque, Varredura, Reabastecimento em Voo, Posto de Comunicação no Ar, Defesa Aérea, Defesa Antiaérea e Transporte Aéreo Logístico.

Este ano, além dos desafios inerentes à organização de uma operação desta envergadura, o momento atual de pandemia e de emergência sanitária por que passa o Brasil e o Mundo exigem uma grau a mais de cuidados e atenção de todos, nesse sentido, com relação às regras adotadas durante o treinamento, a Capitão-Médica Tatiana Gama e Silva esclarece, “O plano está sendo gerenciado pelo Hospital de Aeronáutica de Canoas e pelo Esquadrão de Saúde de Santa Maria. Todos os participantes de fora do estado realizaram o exame para COVID antes do deslocamento e, durante o Exercício, respeitarão os protocolos de higienização, monitoramento de temperatura, distanciamento e utilização de Equipamentos de Proteção Individual, entre outras medidas”.

Esta é a segunda vez que a FAB realiza o Exercício Operacional Tínia. A primeira edição ocorreu entre 18/11 e 3/12 do ano passado, também tendo Canoas e Santa Maria como sedes. A título de curiosidade, o nome do exercício é uma referência à mitologia etrusca, sendo Tínia ou Tin, o deus dos céus, assim como Zeus ou Júpiter, comandando trovões e relâmpagos.