NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


NOTIMP 014/2021 - 14/01/2021

Publicado: 14/01/2021 - 08:34h
PORTAL UOL

PORTAL G1

PORTAL R7

REVISTA AERO MAGAZINE

PORTAL AEROFLAP

JORNAL DE BRASÍLIA

PORTAL CAMPO GRANDE NEWS

MINISTÉRIO DA DEFESA

PORTAL DEFENSA.COM (ESPANHA)

PORTAL DEFESANET

PORTAL SPUTNIK BRASIL

JORNAL DA BAND - TV

PORTAL AEROIN

OUTRAS MÍDIAS

PORTAL UOL


Forças Armadas levam 386 cilindros de oxigênio para tratar covid em Manaus


Publicada em 13/01/2021 14:05

As Forças Armadas transportaram na madrugada de hoje mais um lote de cilindros de oxigênio hospitalar para Manaus. Os seis novos equipamentos serão usados para a oxigenação de pacientes internados por causa da covid-19.

Ao todo, as Forças Armadas devem transportar 386 cilindros de oxigênio por aviões C-130 (Hércules), da FAB (Força Aérea Brasileira), para a capital amazonense.

O transporte teve início na sexta-feira (8) e deve terminar no domingo (17). No total, 386 cilindros de oxigênio deverão ser transportados por aviões C-130 (Hércules), da Força Aérea Brasileira (FAB), para o estado.

O envio dos cilindros foi um pedido feito pelo governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima (PSC), e atendido pelo Ministério da Defesa.

O primeiro voo partiu de Belém, em direção à Manaus, na sexta-feira com o carregamento de 150 cilindros de oxigênio. No sábado (9), foi feito novo transporte de mais 200 cilindros para o tratamento dos pacientes. Até sábado, os aviões da FAB entregarão os 30 cilindros de oxigênio restantes.

Em dez dias, serão percorridos 37.600 km e alocadas 94 horas de voo. O equivalente a quase uma volta completa na Terra sobre a linha do Equador, de acordo com a Aeronáutica.

PORTAL G1


Forças Armadas enviam cilindros de oxigênio para hospitais públicos de Manaus, em caráter de urgência

Voo partiu na madrugada desta quarta-feira (13), do Rio de Janeiro, e fez escala em Brasília. Capital do Amazonas vive segunda onda de Covid-19.

Por Brenda Ortiz, G1 Df | Publicada em 13/01/2021 13:16

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou em Manaus, na manhã desta quarta-feira (13), com mais seis cilindros de oxigênio hospitalar. O voo, em caráter de urgência, partiu do Rio de Janeiro e fez escala em Brasília, chegando à capital do Amazonas, às 6h30.

Ao todo, 386 cilindros de oxigênio deverão ser transportados por aviões C-130 (Hércules) até o próximo domingo (17).

A capital do Amazonas vive uma segunda onda de Covid-19. Janeiro já é o mês com o maior número de novas internações pela doença, em unidades de saúde de Manaus. Mais de 5,6 mil pessoas morreram vítima da doença no estado desde o início da pandemia.

O número de novos pacientes internados, em apenas 12 dias, superou o total do mês de abril de 2020, que tinha o maior registro desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes, nos últimos sete dias, subiu 217% no Amazonas. Esta é a maior alta do país, segundo o consórcio de veículos de imprensa.

Logística de guerra para atender Manaus

Segundo as Forças Armadas, por trás do transporte de cilindros de oxigênio, existe uma "operação logística típica de guerra". Em 10 dias, serão percorridos 37,6 mil quilômetros e alocadas 94 horas de voo, que equivalem a quase uma volta completa na Terra, sobre a Linha do Equador.

O primeiro voo da operação partiu de Belém, no Pará, em direção à Manaus, na última sexta-feira (8), com o carregamento de 150 cilindros de oxigênio. No sábado (9), um novo transporte de mais 200 cilindros para o tratamento dos pacientes saiu da capital paraense.

Nos próximos cinco dias, aviões militares C-130 da FAB entregarão mais 36 cilindros de oxigênio em Manaus.

A missão de assistência hospitalar faz parte da Operação Covid-19. A Marinha, o Exército e a Aeronáutica estão mobilizados, desde 20 de março, do ano passado no combate à pandemia.

O Centro de Operações Conjuntas (COC) do Ministério da Defesa ativou dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território brasileiro, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Os militares atuam na descontaminação de espaços públicos, no transporte de medicamentos e equipamentos de saúde e em campanhas para doação de sangue.

PORTAL R7


Forças Armadas transportam cilindros de oxigênio para Manaus

Ação faz parte de estratégia para o enfrentamento da pandemia de covid-19 na capital amazonense, que vive escalada da doença

Do R7 | Publicada em 13/01/2021 11:52

As Forças Armadas transportaram, na madrugada desta quarta-feira (13), cerca de 386 cilindros de oxigênio destinados a Manaus, capital do Amazonas. A missão, com logística de guerra, deve terminar apenas no próximo domingo (17). 

A ação atende à solicitação do governador do Amazonas, Wilson Miranda, que pediu o tranporte dos clindros junto ao Comando Conjunto da Amazônia — um dos 10 comandos conjuntos estabelecidos em todo o país pela Operação Covid-19.

A medida visa ajudar no enfrentamento da pandemia de covid-19 no Estado, principalmente em Manaus, que vive um momento de escalada da doença neste início de ano. 

Segundo o ministério da Defesa, existe uma operação logística típica de guerra no transporte de cilindros de oxigêncio. O primeiro voo transportando carga saiu de Belém, no Pará, rumo à Manaus, na última sexta-feira (8), com carregamento de 150 cilindros. No sábado (9), um novo transporte aconteceu, dessa vez carregando mais 200 cilindros. 

Em 10 dias, serão percorridos 37.600 km e alocadas 94 horas de voo. O equivalente a quase uma volta completa na Terra sobre a linha do equador.

A missão de assistência hospitalar ocorre no contexto da Operação Covid-19. A Marinha, o Exército e a Aeronáutica estão mobilizados desde 20 de março do ano passado no combate à pandemia.

REVISTA AERO MAGAZINE


Exército dos Estados Unidos recebe visita do KC-390 da FAB

Avião brasileiro participará de exercício operacional ao lado dos militares norte-americanos

Por Edmundo Ubiratan | Publicada em 13/01/2021 13:30

Um KC-390 da FAB decolou na madrugada de ontem (12) para os Estados Unidos, onde vai participar do Exercício Operacional Culminating, que acontece no estado da Louisiana, até o próximo dia 5 de fevereiro.

Esta é a primeira vez que o modelo participa de um exercício operacional no exterior. A intenção é ampliar as capacidades de emprego do novo avião, assim como preparar militares do Exército Brasileiro que também acompanham a missão.

Ao todo 24 militares embarcaram no KC-390, na Base Aérea de militares, sendo 21 pertencentes ao 1° Grupo de Transporte de Tropa e três do Exército.

Um dos destaques do projeto do C-390 Millennium é sua capacidade multimissão e a interoperabilidade, de forma que pode atender aos requisitos de emprego não apenas da Força Aérea, mas também do Exército e da Marinha. Por exemplo, no Exercício Culminating a aeronave será utilizada para prestar apoio ao lançamento de paraquedistas do exército norte-americano e brasileiro.

A primeira parada da aeronave foi em Boa Vista, Roraima, quando na sequência o KC-390 realizou pouso técnico em Porto Rico, de onde seguiu para o Aeroporto de Alexandria, na Louisiana. De lá os militares se deslocam para Fort Polk, uma unidade do Exército dos Estados Unidos, que será a base dos participantes.

Em nota a FAB explica que o treinamento envolve o emprego de militares do exército dos dois países em diversas missões, entre elas, operações aeroterrestres, onde serão deslocados utilizando os cargueiros norte-americanos KC-130J e C-17, além do KC-390 da FAB.

“A primeira participação do KC-390 em um exercício operacional é o coroamento de três anos de implantação da aeronave na FAB”, destacou Luiz Fernando Rezende Ferraz, tenente-coronel e comandante do 1° Grupo de Transporte de Tropa.

Atualmente o esquadrão opera quatro unidades do KC-390, recebidas em um intervalo de apenas um ano. Os aviões substituíram os veteranos C-130H, utilizados pelo 1º GTT quando era baseado no Rio de Janeiro.

O batismo de fogo do KC-390 ocorreu em 2020, quando foi utilizado no suporte logístico da Operação COVID-19 de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Na sequencia, a aeronave ainda prestou apoio a missão humanitária que atendeu a explosão no porto de Beirute, no Líbano.

O envio do KC-390 para um exercício operacional no exterior demonstra a rápida capacitação dos militares brasileiros, que em um intervalo de um ano formou seus primeiros quadros de tripulantes e criou doutrinas operacionais aptas a participar de missões fora do país.

“Estamos levando oito toneladas de carga, entre material para os paraquedistas e material do esquadrão. Nós preparamos a carga, de forma que o centro de gravidade da aeronave fique dentro do padrão de performance de voo”, explicou Fernanda De Paula, sargento e loadmaster do KC-390, responsável pela coordenação da carga.

Além da função específica durante o traslado, a loadmaster terá papel fundamental nos treinamentos executados no exercício, se comunicando com os paraquedistas nos momentos prévios ao salto. “Durante o treinamento, nosso maior desafio será a comunicação em uma língua diferente do português, já que a nossa função é passar aos paraquedistas tudo que nós estamos fazendo, por exemplo, comunicar os momentos de salto. Mas nos preparamos para esse momento e temos certeza que será bem executado”, ressaltou a militar.

PORTAL AEROFLAP


FAB transporta 50 toneladas de equipamentos para montagem de Hospital de Campanha em Manaus


Gabriel Centeno | Publicada em 13/01/2021

As Forças Armadas transportarão, entre hoje e amanhã, 50 toneladas de equipamentos e materiais para a montagem de Hospital de Campanha (HCAMP) em Manaus-AM. O Ministério da Defesa atende à solicitação do Governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima, que requereu apoio junto ao Comando Conjunto da Amazônia, um dos 10 comandos conjuntos estabelecidos em todo o país pela Operação Covid-19.

Nesta quarta-feira (13), dois aviões KC-390 Millennium da Força Aérea Brasileira (FAB), decolaram rumo à Capital do Amazonas. As aeronaves, com 25 toneladas de carga, saíram do Rio de Janeiro, onde foram carregadas com 20 barracas climatizadas, 20 climatizadores e três geradores, entre outros insumos de saúde.

Na próxima quinta-feira (14), uma aeronave KC-390 decolará de Recife rumo a Manaus com 25 toneladas de materiais para a montagem de Hospital de Campanha (HCAMP). Entre os itens estão: sete barracas, nove ar condicionados, 42 luminárias e dois geradores, entre móveis e equipamentos hospitalares.

Além disso, a FAB transportou nesta madrugada, em caráter de urgência, cilindros de oxigênio hospitalar para Manaus, no Amazonas. A missão, com logística de guerra, teve início na sexta-feira passada (08) e deve terminar no próximo domingo (17). No total, 386 cilindros de oxigênio deverão ser transportados por aviões C-130 (Hércules), da Força Aérea Brasileira (FAB), para o estado.

Logística de guerra

O primeiro voo partiu de Belém-PA, em direção à Manaus, na última sexta-feira (8), com o carregamento de 150 cilindros de oxigênio. No sábado passado (9), aconteceu novo transporte, da Capital Paraense à Capital Amazonense, de mais 200 cilindros para o tratamento dos pacientes.

Nos próximos cinco dias, aviões militares C-130 da FAB entregarão 36 cilindros de oxigênio em Manaus. Por trás do transporte de cilindros de oxigênio, existe uma operação logística típica de guerra. Em 10 dias, serão percorridos 37.600 km e alocadas 94 horas de voo. O equivalente a quase uma volta completa na Terra sobre a linha do equador.

KC-390 chega nos Estados Unidos para participar de conflito simulado


Pedro Viana | Publicada em 13/01/2021 23:00

Eram 21h20 no Brasil e 18h20 em Louisiana, Estados Unidos, quando o KC-390 Millennium e a tripulação do 1º Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT) pousaram no aeroporto de Alexandria, nesta terça-feira (12/01), para participar do exercício Culminating, que acontece até o próximo dia 05 de fevereiro.

A chegada da equipe marca o início de uma nova fase da aeronave: a realização de treinamentos em cenários simulados de conflito.

“Diante de toda a evolução tecnológica que o KC-390 traz para a FAB, quando a aeronave tem a possibilidade de operar em conjunto com outras Forças Armadas, é possível aprimorar a doutrina que nós utilizamos hoje, verificando as características que o cenário atual apresenta”, ressalta o Major Aviador Rafael Portella Santos, piloto que compõe a equipe do KC-390 no Exercício Culminating.

Em conformidade com as orientações de saúde e regras estabelecidas pela organização do exercício, os militares seguirão em isolamento social nas instalações designadas para esse objetivo em Fort Polk, unidade do Exército Americano, onde os participantes do treinamento ficarão instalados.

Ao longo desse período, os militares realizarão atividades específicas de treinamento teórico para os voos programados, entre eles, um voo de pacote envolvendo aeronaves dos Estados Unidos, Itália e Canadá, com o lançamento de cerca de 4 mil paraquedistas em apenas uma noite.

O coordenador do exercício, Major Aviador Daniel Elias Souza, explica a importância do período de adaptação que será realizado durante a quarentena.

“Nós já viemos preparados do Brasil. O que nós faremos durante a quarentena é desenvolver ainda mais a doutrina, a mentalidade de segurança e os aspectos do tráfego aéreo local. O objetivo é que no final da quarentena nós estejamos muito bem preparados para atuar nos cenários que vão ser impostos para o esquadrão durante o exercício, juntamente com o Exército Americano, com a Força Aérea Americana e com o Exército Brasileiro. O primeiro KC-390 Millennium foi entregue à Força Aérea em setembro de 2019. E, após cerca de um ano e meio operando a aeronave multimissão, a FAB atualmente conta com quatro KC-390 em sua frota realizando missões fundamentais para o país, como a Operação COVID-19, de apoio no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, e na missão de assistência humanitária à República Libanesa.”, explica o Major.

KC-390

O primeiro KC-390 Millennium foi entregue à Força Aérea em setembro de 2019. E, após cerca de um ano e meio operando a aeronave multimissão, a FAB atualmente conta com quatro KC-390 em sua frota realizando missões fundamentais para o país, como a Operação COVID-19, de apoio no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, e na missão de assistência humanitária à República Libanesa.

JORNAL DE BRASÍLIA


Covid-19: FAB transporta 386 cilindros de oxigênio para Manaus

O primeiro voo partiu de Belém-PA, em direção à Manaus, na última sexta-feira (8), com o carregamento de 150 cilindros de oxigênio

Por Redação Jornal De Brasília | Publicada em 13/01/2021 13:44

Na madrugada desta quarta-feira (13) em caráter de urgência, as Forças Armadas fizeram o transporte de mais seis cilindros de oxigênio hospitalar para Manaus, Amazonas. No total, entre os dias 8 e 17 de janeiro, 386 cilindros deverão ser transportados para o estado por meio de aviões Hércules (C-130) da Força Aérea Brasileira (FAB).

O Ministério da Defesa atende à solicitação do Governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima, que requereu o transporte de gases medicinais junto ao Comando Conjunto da Amazônia, um dos 10 comandos conjuntos estabelecidos em todo o país pela Operação Covid-19.

Logística de guerra

O primeiro voo partiu de Belém-PA, em direção à Manaus, na última sexta-feira (8), com o carregamento de 150 cilindros de oxigênio. No sábado passado (9), aconteceu novo transporte, da Capital Paraense à Capital Amazonense, de mais 200 cilindros para o tratamento dos pacientes. Nos próximos cinco dias, aviões militares C-130 da FAB entregarão 36 cilindros de oxigênio em Manaus.

Por trás do transporte de cilindros de oxigênio, existe uma operação logística típica de guerra. Em 10 dias, serão percorridos 37.600 km e alocadas 94 horas de voo. O equivalente a quase uma volta completa na Terra sobre a linha do equador.

Operação Covid-19

A missão de assistência hospitalar ocorre no contexto da Operação Covid-19. A Marinha, o Exército e a Aeronáutica estão mobilizados desde 20 de março do ano passado no combate à pandemia. Nesse contexto, o Centro de Operações Conjuntas (COC) do Ministério da Defesa ativou dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território brasileiro, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Os militares atuam na descontaminação de espaços públicos, no transporte de medicamentos e equipamentos de saúde e em campanhas para doação de sangue.

PORTAL CAMPO GRANDE NEWS


Equipe da FAB faz inspeção das condições de voo em Ponta Porã

Grupo faz inspeção em equipamentos de auxílio de navegação aérea, aproximação e pouso

Por Silvia Frias | Publicada em 13/01/2021 16:19

Equipe da FAB (Força Aérea Brasileira) está fazendo inspeção das condições de voo em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande. O trabalho está sendo feito pelo GEIV (Grupo Especial de Inspeção de Voo), que tem missão de aferir os sistemas, equipamentos e procedimentos para garantir circulação segura no espaço aéreo.

A equipe do Comando da Aeronáutica está usando aeronave IU-50, que está sobrevoando a cidade e chamou atenção de quem passava perto do aeroporto da cidade.

Essa inspeção é feita regularmente, segundo informações do Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), em que são averiguados equipamentos de auxílio de navegação aérea, aproximação e pouso.

MINISTÉRIO DA DEFESA


Logística de guerra: Forças Armadas transportam 386 cilindros de oxigênio para Manaus


Capitão-tenente (t) Fabrício Costa E Viviane Oliv | Publicada em 13/01/2021 11:11

Brasília (DF), 13/01/2021 - As Forças Armadas transportaram, nesta madrugada, em caráter de urgência, mais seis cilindros de oxigênio hospitalar para Manaus, no Amazonas. A missão, com logística de guerra, teve início na sexta-feira passada (08) e deve terminar no próximo domingo (17). No total, 386 cilindros de oxigênio deverão ser transportados por aviões C-130 (Hércules), da Força Aérea Brasileira (FAB), para o estado.

O Ministério da Defesa, por meio da FAB, atende à solicitação do Governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima, que requereu o transporte de gases medicinais junto ao Comando Conjunto da Amazônia, um dos 10 comandos conjuntos estabelecidos em todo o país pela Operação Covid-19.

Logística de guerra

O primeiro voo partiu de Belém-PA, em direção à Manaus, na última sexta-feira (8), com o carregamento de 150 cilindros de oxigênio. No sábado passado (9), aconteceu novo transporte, da Capital Paraense à Capital Amazonense, de mais 200 cilindros para o tratamento dos pacientes. Nos próximos cinco dias, aviões militares C-130 da FAB entregarão 36 cilindros de oxigênio em Manaus.

Por trás do transporte de cilindros de oxigênio, existe uma operação logística típica de guerra. Em 10 dias, serão percorridos 37.600 km e alocadas 94 horas de voo. O equivalente a quase uma volta completa na Terra sobre a linha do equador.

Operação Covid-19

A missão de assistência hospitalar ocorre no contexto da Operação Covid-19. A Marinha, o Exército e a Aeronáutica estão mobilizados desde 20 de março do ano passado no combate à pandemia. Nesse contexto, o Centro de Operações Conjuntas (COC) do Ministério da Defesa ativou dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território brasileiro, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Os militares atuam na descontaminação de espaços públicos, no transporte de medicamentos e equipamentos de saúde e em campanhas para doação de sangue.

Fotos: Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

Centro de Comunicação Social da Defesa (CCOMSOD)

(61) 3312-4071

Operação Culminating contribuirá para aperfeiçoamento tático de militares brasileiros


Publicada em 13/01/2021 16:22

Brasília, 13/01/2021 – Na próxima semana, 203 militares do Exército e 21 da Força Aérea iniciarão o treinamento Operação Culminating, em Lousiana, nos Estados Unidos. Eles se juntam a cerca de 5 mil civis e militares americanos participarão da atividade.

O exercício conjunto será no Centro Conjunto de Treinamento para a Prontidão, em inglês, Joint Readiness Training Center (JRTC), em Fort Polk, quando terão a oportunidade de aprimorar técnicas de paraquedismo. No treinamento, as tropas executarão três tipos de operações: ofensivas, defensivas e de cooperação e coordenação com agências. Também participarão de operações aeroterrestres, aeromóveis e urbanas.

Os militares do Exército fazem parte da Brigada de Infantaria Paraquedista (Bda Inf Pqdt) e do Comando de Operações Terrestres (Coter). Eles estão em Lousiana desde 3 de janeiro, cumprindo protocolos de isolamento da pandemia do novo coronavírus.  Durante esse período, recebem instruções e fazem treinamento físico militar, entre outras atividades.

O Chefe da delegação da Operação Culminating, Coronel Mauricio Valença da Cruz, do Exército, afirmou que a expectativa é que “a missão seja o início de uma série de exercícios que contribuirão para o aperfeiçoamento do sistema de prontidão operacional, o desenvolvimento da doutrina militar terrestre e o fortalecimento de laços com o exército americano”.

Ele disse ainda que a Operação é uma oportunidade de estreitar laços com o exército americano. “A missão propiciará a elaboração e revisão de diversos produtos doutrinários, como manuais de campanha, cadernos de instrução e quadros de organização de organizações militares”, ressaltou.

Os militares da Força Aérea que participarão da Operação fazem parte do Esquadrão Zeus, unidade militar sediada em na Ala 2 – Base Aérea de Anápolis. Eles desembarcaram nos Estados Unidos nesta terça-feira (12), a bordo da aeronave KC-390 Millenium, que será utilizada no exercício conjunto com aviões de outros Forças Aéreas.

Segundo o Comandante do Esquadrão Zeus, Tenente-Coronel Aviador Luiz Fernando Rezende Ferraz, para participar da Operação Culminating, em solo americano, houve preparação prática e teórica. “Na parte teórica, tivemos um foco grande na fraseologia em inglês usada em cenários de conflito. Além disso, treinamos navegação tática, que é locomoção utilizando mapa para chegar em um ponto em horário específico”, explicou. A parte prática abrangeu lançamentos de paraquedistas e formação de pilotos pela Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer).  

Exercício conjunto
O exercício conjunto, que ocorrerá entre 18 de janeiro e 21 de fevereiro, envolve tropas aeroterrestres do Brasil e dos Estados Unidos, em intercâmbio entre as nações. A Operação Culminating finaliza o Plano Conjunto de atividades realizadas entre os dois países ao longo de cinco anos.

Por Mariana Alvarenga, com informações da FAB e do CComSEx
Fotos: Sargento Bianca

Forças Armadas transportam 50 toneladas de equipamentos e materiais para montagem de Hospital de Campanha em Manaus


Por Capitão-tenente (t) Fabrício Costa | Publicada em 13/01/2021 17:34

Brasília, 13/01/2021 - As Forças Armadas transportarão, entre hoje e amanhã, 50 toneladas de equipamentos e materiais para a montagem de Hospital de Campanha (HCAMP) em Manaus-AM. O Ministério da Defesa atende à solicitação do Governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima, que requereu apoio junto ao Comando Conjunto da Amazônia, um dos 10 comandos conjuntos estabelecidos em todo o país pela Operação Covid-19.

Nesta quarta-feira (13), dois aviões KC-390 Millennium, da Força Aérea Brasileira (FAB), decolaram rumo à Capital do Amazonas. As aeronaves, com com 25 toneladas de carga, saíram do Rio de Janeiro, onde foram carregadas com 20 barracas climatizadas, 20 climatizadores e três geradores, entre outros insumos de saúde.

Na próxima quinta-feira (14), uma aeronave KC-390 decolará de Recife rumo a Manaus com 25 toneladas de materiais para a montagem de Hospital de Campanha (HCAMP). Entre os itens estão: sete barracas, nove ar condicionados, 42 luminárias e dois geradores, entre móveis e equipamentos hospitalares.

Cilindros de oxigênio

Além disso, as Forças Armadas transportaram, nesta madrugada, em caráter de urgência, cilindros de oxigênio hospitalar para Manaus, no Amazonas. A missão, com logística de guerra, teve início na sexta-feira passada (08) e deve terminar no próximo domingo (17). No total, 386 cilindros de oxigênio deverão ser transportados por aviões C-130 (Hércules), da Força Aérea Brasileira (FAB), para o estado.

Logística de guerra

O primeiro voo partiu de Belém-PA, em direção à Manaus, na última sexta-feira (8), com o carregamento de 150 cilindros de oxigênio. No sábado passado (9), aconteceu novo transporte, da Capital Paraense à Capital Amazonense, de mais 200 cilindros para o tratamento dos pacientes. Nos próximos cinco dias, aviões militares C-130 da FAB entregarão 36 cilindros de oxigênio em Manaus.

Por trás do transporte de cilindros de oxigênio, existe uma operação logística típica de guerra. Em 10 dias, serão percorridos 37.600 km e alocadas 94 horas de voo. O equivalente a quase uma volta completa na Terra sobre a linha do equador.

PORTAL DEFENSA.COM (Espanha)


Participación del KC-390 en el ejercicio `Culminating`


Publicada em 13/01/2021

Está previsto el lanzamiento de paracaidistas del ejército brasileño y estadounidense desde la aeronave KC-390, además de la participación del avión en misión conjunta con el C-17 y el KC-130J. (Vídeo: Força Aérea Brasileira)

PORTAL DEFESANET


KC-390 decola para os Estados Unidos para participar da Operação Culminating

A aeronave decolou da Ala 2 – Base Aérea de Anápolis com a tripulação e militares do Exército, além de carga de apoio ao exercício

Ten Iris Vasconcellos | Publicada em 13/01/2021 10:25

A aeronave KC-390 Millennium decolou na madrugada desta terça-feira (12/01) da Ala 2 – Base Aérea de Anápolis rumo à Louisiana, nos Estados Unidos, para participar do Exercício Operacional Culminating até o próximo dia 5 de fevereiro. Embarcaram na aeronave 21 militares do 1° Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT) e três militares do Exército Brasileiro que irão participar do exercício.

A primeira parada da aeronave foi em Boa Vista (RR) e, na sequência, o KC-390 realizou pouso técnico em Porto Rico, de onde seguiu para o Aeroporto de Alexandria, em Louisiana. De lá os militares se deslocam para Fort Polk, uma unidade do exército norte-americano, que será a base dos participantes.

O treinamento envolve o emprego de militares do Exército Brasileiro e do Exército dos Estados Unidos em diversas missões, entre elas, operações aeroterrestres com a participação das aeronaves KC-130J, C-17 e do KC-390 Millennium.

O embarque para a o Exercício Culminating é uma fase inédita na implantação da aeronave na Força Aérea Brasileira (FAB). “A primeira participação do KC-390 em um exercício operacional é o coroamento de três anos de implantação da aeronave na FAB”, destacou o Comandante do 1° Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT), Tenente-Coronel Luiz Fernando Rezende Ferraz.

Após mais de um ano do recebimento do primeiro KC-390 pela Força Aérea Brasileira, o 1° GTT já está operando quatro aeronaves, as quais realizam missões fundamentais para o Brasil, como a atuação na Operação COVID-19 de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. “Tenho certeza que os militares estão prontos para cumprir as missões para representar bem o Brasil no Exercício Operacional Culminating”, complementou o Tenente-Coronel Ferraz.

De acordo com o comandante da Ala 2 – Base Aérea de Anápolis, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, houve uma preparação especial, não só dos militares, como também da aeronave KC-390 para participar do exercício. “Essa preparação mostra a capacidade da FAB de, em pouco tempo, formar tripulantes operacionais e deixá-los prontos para um treinamento com essa envergadura”, explica.

A preparação também contou com a participação efetiva de diversos órgãos, entre eles, o Comando de Preparo (COMPREP), que é responsável por estabelecer a doutrina e determinar os detalhes do treinamento; o Comando-Geral de Apoio (COMGAP) e a Comissão Coordenadora da Aeronave de Combate (COPAC), que foram fundamentais na preparação da aeronave e da logística necessária; além do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), que coordenou todos os detalhes determinantes para a participação no exercício.

A aeronave multimissão de fabricação e desenvolvimento nacional, foi concebida tendo como característica fundamental a interoperabilidade, de forma a integrar não só as missões da Força Aérea, mas também do Exército e da Marinha. No Exercício Culminating esse aspecto é colocado em evidência já no embarque no Brasil. A aeronave, que será utilizada para a realização de saltos dos militares do Exército, também está transportando os equipamentos que serão utilizados pelos paraquedistas brasileiros.

A Sargento Fernanda De Paula é uma das loadmasters da missão, militar responsável pela coordenação da carga, e explica como os equipamentos são alocados. “Estamos levando oito toneladas de carga, entre material para os paraquedistas e material do esquadrão. Nós preparamos a carga, de forma que o centro de gravidade da aeronave fique dentro do padrão de performance de voo”, explica sobre a organização no interior do KC-390, que possui um moderno sistema de paletização.

Além da função específica durante o traslado, o loadmaster também tem papel fundamental nos treinamentos executados no Exercício Operacional, pois são eles que se comunicam com os paraquedistas nos momentos prévios ao salto para passar informações sobre a aeronave. “Durante o treinamento, nosso maior desafio será a comunicação em uma língua diferente do português, já que a nossa função é passar aos paraquedistas tudo que nós estamos fazendo, por exemplo, comunicar os momentos de salto. Mas nos preparamos para esse momento e temos certeza que será bem executado”, ressaltou a militar.

KC-390 Millennium

O KC-390 Millennium e a tripulação vêm passando por fases de certificação e, após a conclusão de determinadas etapas, as tripulações passam a operar as diversas funcionalidades do avião até atingir a capacidade final de operação (Final Operational Capability – FOC), que estará disponível em todos os KC-390 Millennium da FAB.

PORTAL SPUTNIK BRASIL


KC-390 do Brasil decola rumo aos EUA para participar do Exercício Culminating


Publicada em 13/01/2021 08:57

A aeronave KC-390 Millennium decolou na madrugada desta terça-feira (12) da ALA 2 da Base Aérea de Anápolis, no Brasil, rumo à Louisiana, nos EUA, para participar do Exercício Operacional Culminating (Culminante) até o dia 5 de fevereiro.

Na aeronave embarcaram 21 militares do 1° Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT) e três militares do Exército Brasileiro, que em conjunto vão participar do exercício, relata o portal da Força Aérea Brasileira.

Durante viagem, a aeronave aterrissou primeiro em Boa Vista, onde realizou pouso técnico em Porto Rico, de onde seguiu para o Aeroporto de Alexandria, na Louisiana, nos EUA. De lá os militares se deslocaram para Fort Polk, uma unidade do Exército americano, que será a base dos participantes nos próximos dias.

O treinamento envolve a participação dos militares dos Exércitos do Brasil e dos EUA em diversas missões, entre elas, operações aeroterrestres com a participação das aeronaves KC-130J, C-17, e KC-390 Millennium.

O embarque para o Exercício Culminating é uma fase inédita da implantação da aeronave em questão na Força Aérea Brasileira (FAB). "A primeira participação do KC-390 em um exercício operacional é o coroamento de três anos de implantação da aeronave na FAB", destacou o Comandante do 1° GTT, o tenente-coronel Luiz Fernando Rezende Ferraz, citado pelo portal.

Após mais de um ano de a FAB ter recebido o KC-390, o 1° GTT já está operando quatro aeronaves, que realizam missões fundamentais para o Brasil, tais como a atuação na Operação COVID-19.

De acordo com o comandante da ALA 2 da Base Aérea de Anápolis, o coronel-aviador Gustavo Pestana Garcez, houve uma preparação especial tanto dos militares como também da aeronave KC-390 para participar do exercício. Nas suas palavras, "essa preparação mostra a capacidade da FAB de, em pouco tempo, formar tripulantes operacionais e deixá-los prontos para um treinamento com essa envergadura".

A aeronave multimissão de fabricação e desenvolvimento nacional foi concebida tendo como característica fundamental a sua interoperabilidade, podendo integrar não só as missões da Força Aérea do Brasil, mas também do Exército e da Marinha. No Exercício Culminating esse aspecto foi já colocado em evidência no embarque no Brasil.

A aeronave KC-390, que será utilizada para a realização de saltos dos militares do Exército, também vai transportar os equipamentos a serem utilizados pelos paraquedistas brasileiros, refere o texto.

De acordo com a sargento Fernanda De Paula, responsável pela coordenação da carga, "durante o treinamento, nosso maior desafio será a comunicação em uma língua diferente do português, já que a nossa função é passar aos paraquedistas tudo que nós estamos fazendo, por exemplo, comunicar os momentos de salto. Mas nos preparamos para esse momento e temos certeza de que será bem executado".

JORNAL DA BAND - TV


Colapso: sem oxigênio, Amazonas recebe cilindros e isotanques

Cilindros de oxigênio foram transportados pela Força Aérea para o Amazonas. O estado não tem estoque suficiente para dar conta do aumento de internações de pacientes com Covid-19.

Publicada em 13/01/2021

PORTAL AEROIN


KC-390 da FAB decola rumo ao 1º exercício operacional nos EUA


Fabio Farias | Publicada em 13/01/2021

A aeronave KC-390 Millennium decolou na madrugada de terça-feira, 12,  da Ala 2 – Base Aérea de Anápolis, rumo à Louisiana, nos Estados Unidos, para participar do Exercício Operacional Culminating. É o primeiro treinamento operacional da aeronave, que foi entregue pela Embraer no dia 16 de dezembro de 2020.

Embarcaram na aeronave 21 militares do 1° Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT) e três militares do Exército Brasileiro que irão participar do exercício. O treinamento, que deve durar até o dia 5 de fevereiro, envolve o emprego de militares do Exército Brasileiro e do Exército dos Estados Unidos em diversas missões. Entre elas, estão operações aeroterrestres com a participação das aeronaves KC-130J, C-17 e do KC-390 Millennium.

A primeira parada da aeronave foi em Boa Vista (RR) e, na sequência, o KC-390 realizou pouso técnico em Porto Rico, de onde seguiu para o Aeroporto de Alexandria, em Louisiana. De lá os militares se deslocam para Fort Polk, uma unidade do exército norte-americano, que será a base dos participantes.

O embarque para a o Exercício Culminating é uma fase inédita na implantação da aeronave na Força Aérea Brasileira (FAB). “A primeira participação do KC-390 em um exercício operacional é o coroamento de três anos de implantação da aeronave na FAB”, destacou o Comandante do 1° Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT), Tenente-Coronel Luiz Fernando Rezende Ferraz.

Após mais de um ano do recebimento do primeiro KC-390 pela Força Aérea Brasileira, o 1° GTT já está operando quatro aeronaves, as quais realizam missões fundamentais para o Brasil, como a atuação na Operação COVID-19 de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. “Tenho certeza que os militares estão prontos para cumprir as missões para representar bem o Brasil no Exercício Operacional Culminating”, complementou o Tenente-Coronel Ferraz.

De acordo com o comandante da Ala 2 – Base Aérea de Anápolis, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, houve uma preparação especial, não só dos militares, como também da aeronave KC-390 para participar do exercício. “Essa preparação mostra a capacidade da FAB de, em pouco tempo, formar tripulantes operacionais e deixá-los prontos para um treinamento com essa envergadura”, explica.

A preparação também contou com a participação efetiva de diversos órgãos, entre eles, o Comando de Preparo (COMPREP), que é responsável por estabelecer a doutrina e determinar os detalhes do treinamento; o Comando-Geral de Apoio (COMGAP) e a Comissão Coordenadora da Aeronave de Combate (COPAC), que foram fundamentais na preparação da aeronave e da logística necessária; além do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), que coordenou todos os detalhes determinantes para a participação no exercício.

A aeronave multimissão de fabricação e desenvolvimento nacional, foi concebida tendo como característica fundamental a interoperabilidade, de forma a integrar não só as missões da Força Aérea, mas também do Exército e da Marinha. No Exercício Culminating esse aspecto é colocado em evidência já no embarque no Brasil. A aeronave, que será utilizada para a realização de saltos dos militares do Exército, também está transportando os equipamentos que serão utilizados pelos paraquedistas brasileiros.

A Sargento Fernanda De Paula é uma das loadmasters da missão, militar responsável pela coordenação da carga, e explica como os equipamentos são alocados. “Estamos levando oito toneladas de carga, entre material para os paraquedistas e material do esquadrão. Nós preparamos a carga, de forma que o centro de gravidade da aeronave fique dentro do padrão de performance de voo”, explica sobre a organização no interior do KC-390, que possui um moderno sistema de paletização.

Além da função específica durante o traslado, o loadmaster também tem papel fundamental nos treinamentos executados no Exercício Operacional, pois são eles que se comunicam com os paraquedistas nos momentos prévios ao salto para passar informações sobre a aeronave. “Durante o treinamento, nosso maior desafio será a comunicação em uma língua diferente do português, já que a nossa função é passar aos paraquedistas tudo que nós estamos fazendo, por exemplo, comunicar os momentos de salto. Mas nos preparamos para esse momento e temos certeza que será bem executado”, ressaltou a militar.

KC-390 Millennium

O KC-390 Millennium e a tripulação vêm passando por fases de certificação e, após a conclusão de determinadas etapas, as tripulações passam a operar as diversas funcionalidades do avião até atingir a capacidade final de operação (Final Operational Capability – FOC), que estará disponível em todos os KC-390 Millennium da FAB.

 

 

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL FATO AMAZÔNICO - Primeira remessa de isotanques de oxigênio desembarcou nesta quarta na Base Aérea de Manaus


Publicada em 13/01/2021

O governador Wilson Lima acompanhou, nas primeiras horas desta quarta-feira (13/01), a chegada da primeira remessa de isotanques de oxigênio, na Base Aérea de Manaus, para abastecer a rede estadual de saúde. Os insumos estão sendo transportados, ao longo da semana, pela Força Área Brasileira (FAB), da cidade de Guarulhos (SP) para a capital, e devem totalizar 22 mil metros cúbicos de oxigênio.

“Recebemos hoje uma carga de isotanques para atender essa nossa demanda que aumentou muito nos últimos dias. Nós consumimos na rede pública estadual saúde, uma média de 5 mil metros cúbicos, e só nessa terça-feira, foram consumidos 58 mil metros cúbicos. Então há uma demanda devido ao aumento da oferta de leitos que abrimos nos últimos dois meses”, explicou o governador Wilson Lima.

O Governo do Amazonas também vem adotando outras medidas para abastecer as unidades com oxigênio, como a requisição de oxigênio de um produtor local. Além disso, está trabalhando com o Governo Federal uma solução para aquisição de dez miniusinas de oxigênio, que irão dar mais autonomia aos hospitais.

“Estamos trabalhando com o Governo Federal as estruturas para montagem de miniusinas de oxigênio. Elas devem ser montadas num prazo de uma semana, e vão suprir a necessidade de algumas unidades de saúde, com isso elas abrirão espaços para que não tenhamos problemas nas outras unidades e a empresa consiga fornecer tanto na capital quanto no interior”, destacou o governador.

O Governo do Amazonas recebeu, nessa terça-feira (12/01), uma carga com 200 cilindros de oxigênio. Ainda nesta semana serão enviados mais 300 cilindros. Esses 500 cilindros equivalem a 5 mil metros cúbicos. No total, somando o oxigênio transportado em isotanques e cilindros, o Amazonas está recebendo 27 mil metros cúbicos do produto para abastecer a rede estadual de saúde.

Na segunda-feira (11/01), uma remessa de 50 mil metros cúbicos  desembarcou na capital amazonense por via fluvial vinda de Belém.

REVISTA FORÇA AÉREA - EXOP Culminating: KC-390 do Esquadrão Zeus chegou aos EUA


Publicada em 13/01/2021

Na terça-feira (12/01), o KC-390 Millennium, FAB 2855, operado pelo 1º GTT – Esquadrão Zeus, da Força Aérea Brasileira (FAB), decolou de Anápolis/GO, com destino aos Estados Unidos, onde participará do Exercício Operacional (EXOP) Culminating. Conforme noticiamos em 09/01, esta será a primeira vez que o Embraer KC-390 participa de um exercício operacional.

O voo “BRS 55” (BRS é o código-rádio internacional da FAB), decolou da ALA 2 – Base Aérea de Anápolis/GO (SBAN) rumo ao Aeroporto Internacional de Alexandria, em Lousiania (KAEX), com escalas técnicas de reabastecimento em Boa Vista/RR (SBBV) e San Juan/Porto Rico (TJSJ). Embarcaram no voo 21 militares do Esquadrão Zeus e três do Exército Brasileiro. Resumo da rota:

1. SBGO 08:25 UTC / SBBV 11:45 UTC (Tempo de voo: 03h20m)

2. SBBV 14:25 UTC / TJSJ 17:23 UTC (Tempo de voo: 02h58m)

3. TJSJ 19:30 UTC / KAEX 00:20 UTC (Tempo de voo: 04h50m)

O Tenente-Coronel Aviador Luiz Fernando Rezende Ferraz, Comandante do Esquadrão Zeus, destacou que a preparação envolveu treinamento específico para a participação do Exercício. “A aeronave KC-390 tem capacidades novas, isso torna necessário um desenvolvimento de uma doutrina tanto para a FAB quanto para o Exército. Nesse exercício, poderemos ver como operam as aeronaves que têm sistemas semelhantes e qual doutrina utilizam. Vamos aprender com eles, trazer esses conhecimentos e adaptar aqui no Brasil”, disse.

O EXOP Culminating envolverá o emprego de militares do Exército Brasileiro e do U.S. Army em diversas missões, entre elas, operações aeroterrestres com a participação das aeronaves KC-130J, C-17 e do KC-390. Uma das missões previstas será um voo de pacote, composto por 16 aeronaves da USAF, que lançarão mais de 4 mil paraquedistas na mesma noite.

Demonstrando a sua capacidade multifuncional, além de participar das missões operacionais no EXOP Culminating, no voo para os EUA o KC-390 transportou oito toneladas de equipamentos da tropa de paraquedistas do Exército Brasileiro.

Desde a chegada no 1º GTT, o KC-390 e seus tripulantes estão gradualmente ultrapassando etapas de certificação operacional, cujo objetivo é atingir a capacidade final (FOC – Final Operational Capability). Para o Tenente-Coronel Luiz Fernando Rezende Ferraz, o embarque para a o Exercício Culminating é um momento inédito na implantação do KC-390 na FAB, e destaca que “a primeira participação do KC-390 em um exercício operacional será o coroamento de três anos de implantação da aeronave na FAB”, destacou o oficial. 

O EXOP Culminating ocorre entre 18 de janeiro e 21 de fevereiro, em Fort Polk, Lousiana, e envolverá tropas aeroterrestres do Exército Brasileiro e do U.S. Army, que irão compor a Força Terrestre conjunta. Esta operação finalizará o Plano Conjunto de atividades realizadas entre os dois países ao longo de cinco anos.

REVISTA INFODEFENSA - Brasil implanta aeronave KC-390 no exterior pela primeira vez


Roberto Valadares Caiafa | Publicada em 13/01/2021

A Força Aérea Brasileira (FAB) vai implantar pela primeira vez a aeronave de transporte Embraer KC-390 em um exercício operacional no exterior. Este é o exercício Culminating, que acontece de 12 de janeiro a 5 de fevereiro na Louisiana, nos Estados Unidos.

Durante o exercício, está prevista a realização de saltos operacionais de paraquedistas brasileiros e americanos do KC-390. O objetivo inicial do treinamento, projetado desde 2017, é o aprimoramento da Brigada de Infantaria Paraquedista e o uso de todas as armas orgânicas no combate. No entanto, o treinamento se tornou uma vitrine ideal para mostrar as qualidades da aeronave brasileira, que voará ao lado de um Boeing C-17 e um Lockheed Martin C-130J Super Hercules, da Força Aérea dos Estados Unidos.

O exercício culminante é também uma oportunidade para a Brigada de Infantaria Paraquedista demonstrar seu profissionalismo e capacidade de combate, trabalhando em conjunto com tropas com larga experiência de combate em operações aerotransportadas, como é o caso da famosa 82ª Divisão Aerotransportada do Exército dos Estados Unidos.

No exercício, a Subunidade Culminating será enquadrada por tropas aerotransportadas dos EUA, o que significa que os paraquedistas brasileiros devem desempenhar o papel de força inimiga. Esta missão é um intercâmbio entre nações amigas e finaliza um plano conjunto de atividades ao longo de cinco anos.

Preparação para Culminating

Devido à natureza única e complexidade da missão, os membros da tripulação passaram por treinamento específico em dezembro do ano passado.

O comandante do Esquadrão Zeus, tenente-coronel Luiz Fernando Rezende Ferraz, destacou que a preparação incluiu treinamento aéreo e aulas teóricas. “A aeronave KC-390 tem novas capacidades. Isso torna necessário o desenvolvimento de uma doutrina tanto para a FAB quanto para o Exército. Neste exercício, poderemos ver como operam aeronaves com sistemas semelhantes e que doutrina utilizam. Vamos aprender com eles, vamos trazer isso conhecimento e vamos nos adaptar aqui no Brasil”, disse.

No Brasil, o exercício culminante de preparação de subunidades consistiu em cinco fases. Na 1ª e 2ª fase, a subunidade participou de um assalto aéreo, realizando missões de conquista e manutenção de uma posição de destaque. Nas 3ª e 4ª fases, as tropas treinaram a infiltração aérea, bem como a ocupação e estabilização da área urbana de São José do Barreiro, no interior do Estado de São Paulo. Na 5ª fase, ocorreu a sessão de tiro e a verificação dos equipamentos para a missão.

200 militares

Cerca de 200 membros da Subunidade Culminante embarcaram nos voos da Eastern Air Lines para os Estados Unidos em 4 de janeiro. Por duas semanas, as tropas brasileiras vão completar o período de quarentena devido às medidas sanitárias de combate ao covid-19 e só depois desse período poderão agir.

A Subunidade Culminante, treinada para operar em operações aerotransportadas, utiliza equipamentos e armas de última geração (coletivas e individuais), incluindo o canhão sem recuo Carl Gustaf de 84 mm; argamassas de 60 e 81 mm; metralhadoras leves de 5,56 mm do tipo Minimi-Para; equipamento de visão noturna; projetistas de miras/alvos a laser; monoculares com ótica especial; equipamento GPS para uso militar; vários meios de comunicação e os pára-quedas MC-1 confiáveis.

PORTAL BAHIA NO AR - Avião da FAB leva cilindros de oxigênio para hospitais públicos de Manaus


Maíra Lima | Publicada em 13/01/2021

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou em Manaus, na manhã de hoje (13), com seis cilindros de oxigênio hospitalar.

De acordo com o G1, o voo, em caráter de urgência, partiu do Rio de Janeiro e fez escala em Brasília, chegando à capital do Amazonas, às 6h30.

O Ministério da Defesa informou através de nota, que “atende à solicitação do governador do Amazonas, Wilson Lima” (PSC), após declaração de que o estado não tem cilindros de oxigênio suficientes para dar conta do aumento de internações de pacientes com a Covid-19.

Ao todo, 386 cilindros de oxigênio deverão ser transportados por aviões C-130 (Hércules) até o próximo domingo (17).

Manaus vive uma segunda onda de Covid-19. Janeiro já é o mês com o maior número de novas internações pela doença, em unidades de saúde de Manaus. Mais de 5,6 mil pessoas morreram vítima da doença no estado desde o início da pandemia.

PORTAL AVIACIONLINE - KC-390 Millennium de la Fuerza Aérea Brasilera participa en su primera operación internacional


Por Gastón Dubois | Publicada em 13/01/2021

El martes 11 partió hacia los EEUU uno de los recientemente incorporados Embraer KC-390 Millennium de la Fuerza Aérea Brasileña (FAB), a fin de participar del ejercicio operativo Culminating. Se trata de la primera operación internacional de la que formará parte el novísimo KC-390.

KC-390 da FAB decola para os Estados Unidos para participar do Exercício Culminating.

Según informa el comunicado de prensa del Ministerio de Defensa del Brasil, la aeronave de la FAB partió de la Base Aérea de Anápolis, en Goiás, realizando 2 escalas. Primero en Boa Vista (estado de Roraima, BRA) y luego en San Juan (Puerto Rico), aterrizando por la noche en Luisiana (EEUU), donde tendrá lugar el ejercicio. Junto a la tripulación del KC-390 hay 21 soldados del Escuadrón Zeus, que integrarán el ejercicio militar.

Durante la Operación Culminante, está previsto utilizar la aeronave brasileña para transportar paracaidistas brasileños y estadounidenses. El avión también integrará un paquete de vuelo, que junto a otras 16 aeronaves de varios países, lanzarán a más de 4 mil paracaidistas en medio de la noche. Además, esta actividad se utilizará para actualizar y poner a prueba el fundamento doctrinal.

Debido a la naturaleza y complejidad de la misión, los miembros de la tripulación se sometieron a un entrenamiento específico en diciembre del año pasado. El comandante del Escuadrón Zeus, Teniente Coronel Aviador Luiz Fernando Rezende Ferraz, señala que la preparación involucró entrenamiento aéreo y lecciones teóricas. “La aeronave KC-390 tiene nuevas capacidades. Esto hace necesario desarrollar una nueva doctrina tanto para la FAB como para el Ejército. En este ejercicio, podremos ver cómo operan las aeronaves que tienen sistemas similares y qué doctrina usan. Aprenderemos de ellos, para traer este conocimiento y adaptarlo aquí en Brasil”, dijo.

El ejercicio conjunto se lleva a cabo entre el 18 de enero y el 21 de febrero, en Fort Polk, en el estado de Louisiana. El Embraer KC-390 de la FAB operar al lado de los Boeing C-17 Globemaster y Lockheed Martin C-130J de la USAF.