NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


JORNAL DIÁRIO DE PERNAMBUCO


Ministro da Defesa participa de reunião com o Comando Conjunto Nordeste nesta terça-feira


Diario De Pernambuco | Publicada em 16/06/2020 19:10

O Ministro da Defesa, General Fernando Azevedo e Silva, visitou o Centro de Coordenação de Operações do Comando Militar do Nordeste, localizado no Curado, nesta terça-feira, com o objetivo acompanhar as ações que estão sendo tomadas para a prevenção da pandemia do novo Coronavírus em Pernambuco, Alagoas, Ceará, Piauí e Sergipe. O ministro participou de reunião com generais e brigadeiros do Comando Conjunto Nordeste, que há três meses apoiam ações de saúde e segurança pública.

De acordo com Fernando Azevedo, de 15 em 15 dias são realizadas reuniões por videoconferência com os dez comandos conjuntos instituídos pelo Ministério da Defesa para atuar no combate à pandemia. Ontem o ministro esteve em Natal para ouvir o Comando Conjunto Rio Grande do Norte / Paraíba e amanhã irá a Salvador para se atualizar sobre a ação na Bahia. “Empregamos cerca de 30 mil homens por dia, mil viaturas e aeronaves. Estamos fazendo um grande esforço logístico e operacional para tentar auxiliar a população brasileira nesse combate ao covid-19, que é uma guerra. Uma guerra que está sendo vencida”, disse o General em coletiva concedida à imprensa após a conferência. “Temos uma gama enorme de ações, desinfecção é uma delas. Há também a distribuição de cestas básicas, doação de sangue e transporte logístico de material. Temos feito um esforço muito grande com a conscientização da população, entrega de panfletos, concertos de banda de música e confecções de EPI, como máscaras, aventais.”

Nesta quarta-feira serão completados 90 dias de operação dos Comandos Conjuntos para mitigar os impactos da nova doença. “São noventa dias de combate à Covid, mas nós já entramos nessa guerra antes com o resgate dos brasileiros em Wuhan no começo do ano. A força aérea brasileira foi pegá-los na china e trouxemos para uma base aérea adaptada para o período de quarentena. O combate nosso não é de agora. Pelo o que vi no dia de hoje, a nossa Marinha, o nosso Exército Brasileiro, nossa força Aérea Brasileira estão de parabéns pelo esforço feito”, disse Azevedo.

Durante a operação, o Comando Conjunto Nordeste realizou transporte de 770 toneladas de materiais e equipamentos, além de entregar 48.610 cestas básicas doadas às famílias em vulnerabilidade social. Pelo menos 175 militares da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira foram capacitados em Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear para atuar na descontaminação de locais públicos. Sendo responsáveis por realizar 204 ações de desinfecção em 743 instalações, que vão de escolas a aeroportos. Ao todo, 16.814 máscaras e aventais foram produzidos para profissionais de saúde e 8.720 quentinhas foram distribuídas para pessoas em situação de rua.

“Tem alguns setores que não podem parar, a pandemia vem, mas não podem parar. A mídia não pode parar, os profissionais de saúde não podem parar, os agentes de segurança pública, e eu incluo as forças armadas, também não”, comenta o ministro, “As nossas escolas não pararam, tomando as devidas precauções. Nossa faixa de fronteira está mobiliada. O Atlântico Sul está guarnecido pela Marinha e o controle do espaço aéreo está sendo feito pela nossa Força Aérea. Além disso, estamos com nossa operação de ajuda normais, aqui no Nordeste a operação Pipa não parou. Estamos distribuindo água no sertão árido. Dois milhões de pessoas são abastecidas. Estamos atuando na Operação Acolhida, na fronteira com a Venezuela, estamos na Operação Verde Brasil, sobre desmatamentos e queimadas, e na Operação Covid-19".

Os Comandos Conjuntos, criados para coordenar ações das Forças Armadas durante o surto de coronavírus, são divididos da seguinte forma:

  1. Amapá, Pará e Maranhão; 
  2. Goiás, Tocantins e Distrito Federal; 
  3. Rio Grande do Norte e Paraíba;  
  4. Piauí, Ceará, Pernambuco, Alagoas e Sergipe; 
  5. Bahia; 
  6. Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo; 
  7. São Paulo; 
  8. Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; 
  9. Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

 

 

 

MINISTÉRIO DA DEFESA


Ministro da Defesa acompanha distribuição de kits de alimentos na capital potiguar


Mariana Alvarenga | Publicada em 16/06/2020 17:13

Nesta terça feira (16), o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, esteve no Grupamento de Fuzileiros Navais, em Natal, Rio Grande do Norte. Azevedo acompanhou a distribuição de 85 kits de alimentos para as famílias das crianças, adolescentes e jovens atendidos pelo Programa Forças no Esporte (PROFESP).

A entrega foi realizada por militares do Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba, ativado em 20 março, no contexto da Operação COVID-19, do Ministério da Defesa. Esse Comando é composto por integrantes das três Forças: Marinha, Exército e Aeronáutica.

No Rio Grande do Norte, o PROFESP atende 1.496 jovens e crianças. Por meio do projeto, os beneficiados têm acesso a práticas esportivas e reforço escolar, entre outras atividades oferecidas em organizações militares no contraturno escolar. As crianças e jovens também recebem refeições e lanches diariamente.

Porém, as atividades foram suspensas em março, devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus. "Infelizmente tivemos que suspender o Forças no Esporte. Aqueles lanches que os participantes faziam nas organizações militares não podem mais ser feitos, então, dentro das atuais circunstâncias, os kits que entregamos hoje buscam minimizar os efeitos disso. Estamos em uma verdadeira guerra, e devemos tomar todo o cuidado necessário", esclareceu o Ministro aos pais dos alunos presentes.

Azevedo esteve ainda no 3° Distrito Naval, onde recebeu informações sobre o trabalho do Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba. Até o momento, os militares realizaram 97 desinfecções de locais públicos, capacitaram agentes públicos para desempenharem o trabalho de descontaminação, participaram de 36 campanhas de doação de sangue, arrecadaram e doaram 2.150 kits de alimentos, inspecionaram 146 embarcações e desenvolveram campanhas de conscientização para informar a população. As próximas ações visam a manutenção da capacidade operacional, sempre em apoio a solicitações de instituições federais, estaduais e municipais.

Na ocasião, o Ministro da Defesa externou aos militares do Comando seu orgulho pelo trabalho prestado. "Em todos os lugares que passo, tenho uma sensação muito boa ao saber tudo que está sendo realizado. É uma pandemia que vai ficar marcada no mundo inteiro, os livros de história vão contar isso e é motivo de orgulho ver a integração da Marinha, do Exército e da Força Aérea nesse combate", finalizou.

Operação COVID-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.

PORTAL DEFESANET


Guarnição de Barbacena (MG) entrega donativos arrecadados em Campanha do Agasalho

Foram distribuídos cobertores, roupas e calçados à população em situação de rua, à Comunidade Aliança de Misericórdia e ao Lar São Caetano

Sargento Júlio Fonseca | Publicada em 16/06/2020 11:00

Unidades da Força Aérea Brasileira (FAB) situadas em Barbacena (MG), com apoio da comunidade local, realizaram uma ação solidária, por meio da Campanha do Agasalho. Cerca de mil peças de roupas, cobertores e calçados foram arrecadados e doados à população em situação de rua; à Comunidade Aliança de Misericórdia, que atende dependentes químicos; e ao Lar São Caetano, que acolhe crianças em situação de negligência, maus-tratos e vítimas de violências diversas.

O efetivo do Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Barbacena (DTCEA-BQ), da Escola Preparatório de Cadetes do Ar (EPCAR), do Grupamento de Apoio de Barbacena (GAP-BQ) e do Esquadrão de Saúde de Barbacena (ES-BQ), mobilizou-se para arrecadar os donativos e ajudar quem precisa.

O Comandante da EPCAR, Brigadeiro do Ar Paulo Ricardo da Silva Mendes, destacou que a realização da campanha reafirma o compromisso do Comando da Aeronáutica (COMAER), por meio de suas Unidades, em integrar a sociedade brasileira. “Mais uma vez nossa Guarnição dá continuidade a sua tradicional Campanha do Agasalho, que ocorre anualmente.

O inverno está próximo e nossa cidade é considerada uma das mais frias do Estado. Agradeço aos órgãos que nos apoiaram, ao efetivo que participou com seus donativos e à sociedade barbacenense, que nos acolhe há 71 anos, e mais uma vez se une para que possamos aquecer àqueles que passam frio”, disse o Comandante, que participou do entrega dos donativos.

População em situação de rua

No ano passado, os donativos arrecadados eram doados para instituições filantrópicas de Barbacena. Mas, neste ano, a população em situação de rua também foi beneficiada. O ato de entrega ocorreu na terça-feira (9), por militares do efetivo da GUARNAE-BQ, juntamente com integrantes do Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), do município. O setor é responsável pelo atendimento e acolhimento das pessoas.

Para a Assistente Social do CREAS de Barbacena, Ana Khristie Martins, a iniciativa das Unidades da FAB no município foi inédita e ajuda diretamente a quem precisa. “É um público grande e este trabalho realizado pela EPCAR é importante porque foi ao encontro deles, fazendo com que sintam-se valorizados e acolhidos”, destacou.

Todas as pessoas em situação de rua cadastradas pelo CREAS receberão os donativos. Os que não foram encontrados durante a ação, receberão seus kits em outro momento, que será organizado pelo departamento do município.

Comunidade Aliança de Misericórdia e Lar São Caetano

Os donativos foram destinados ainda às instituições de Barbacena. Uma delas foi a Comunidade Aliança de Misericórdia, que desenvolve um projeto de reabilitação de dependentes químicos. As roupas infantis recebidas foram destinadas ao Lar São Caetano, localizado próximo à EPCAR, que acolhe crianças em situação de negligência, maus-tratos e vítimas de violências diversas.

A Coordenadora do Lar São Caetano, Irmã Irene Barbosa Moreira, agradeceu o apoio e as doações recebidas. “Agradecemos aos benfeitores e a todas as pessoas da EPCAR que organizaram e contribuíram com essa Campanha do Agasalho. Os cobertores serão doados às famílias do bairro Nova Cidade, onde também as acolhemos. Estes donativos darão a eles mais esperança no coração, reduzindo o desespero e a tristeza que estão vivendo. Muito obrigado por este gesto de solidariedade”, finalizou.

Fotos: Sargento Domingos / EPCAR

FAB transporta materiais para Hospital de Campanha de Boa Vista (RR)

Os itens serão utilizados no combate ao novo Coronavírus e no tratamento de pacientes da COVID-19

Tenente Letícia Faria | Publicada em 16/06/2020 10:55

Uma aeronave C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, neste domingo (14), Transporte Aéreo Logístico em apoio à Operação COVID-19. O avião, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT) – Esquadrão Gordo, transportou, aproximadamente, 6,6 toneladas de insumos hospitalares para o Hospital de Campanha de Boa Vista (RR).

O FAB 2475 decolou da Base Aérea de São Paulo (BASP), em Guarulhos, às 12h15 e pousou na Ala 7 – Base Aérea de Boa Vista, às 19h10 (horário de Brasília).

Os materiais transportados – álcool em gel, aventais, máscaras (cirúrgica, face shield e N95), óculos, toucas, respiradores e válvulas – serão utilizados para o enfrentamento e atendimento dos pacientes infectados pelo novo Coronavírus na região. 

A Comandante do C-130, Capitão Aviadora Naiara de Senna Pereira, disse que a Operação COVID-19 tem sido de suma na ajuda à sociedade. "É grande a satisfação ao contribuir com essa missão essencial para o bem-estar da população e em apoio aos profissionais de saúde", enfatizou.

O mecânico da aeronave, Suboficial Rodrigo Antunes Machado, lembra que já cumpriu diversas missões ao longo da carreira, mas destaca a atuação na Operação COVID-19. "Esta missão tem sua particularidade pela importância e pelo impacto que tem no país. Por isso, atuamos com satisfação por atender à população", reforça. 

Operação COVID-19

A Operação COVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa, mobiliza militares por todo o Brasil. Homens e mulheres das Forças Armadas atuam no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus, em apoio à população.

As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, distribuição de kits de alimentos para pessoas de baixa renda, entre outras.

Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em 10 Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças (Marinha, Exército e Aeronáutica), que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

DEFESA AÉREA & NAVAL


FAB transporta materiais para Hospital de Campanha de Boa Vista


Guilherme Wiltgen | Publicada em 16/06/2020 15:05

Uma aeronave C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, neste domingo (14), Transporte Aéreo Logístico em apoio à Operação COVID-19. O avião, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT) – Esquadrão Gordo, transportou, aproximadamente, 6,6 toneladas de insumos hospitalares para o Hospital de Campanha de Boa Vista (RR).

O FAB 2475 decolou da Base Aérea de São Paulo (BASP), em Guarulhos, às 12h15 e pousou na Ala 7 – Base Aérea de Boa Vista, às 19h10 (horário de Brasília). Os materiais transportados – álcool em gel, aventais, máscaras (cirúrgica, face shield e N95), óculos, toucas, respiradores e válvulas – serão utilizados para o enfrentamento e atendimento dos pacientes infectados pelo novo Coronavírus na região.

A Comandante do C-130, Capitão Aviadora Naiara de Senna Pereira, disse que a Operação COVID-19 tem sido de suma na ajuda à sociedade. “É grande a satisfação ao contribuir com essa missão essencial para o bem-estar da população e em apoio aos profissionais de saúde”, enfatizou.

O mecânico da aeronave, Suboficial Rodrigo Antunes Machado, lembra que já cumpriu diversas missões ao longo da carreira, mas destaca a atuação na Operação COVID-19. “Esta missão tem sua particularidade pela importância e pelo impacto que tem no país. Por isso, atuamos com satisfação por atender à população”, reforça.

Operação COVID-19

A Operação COVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa, mobiliza militares por todo o Brasil. Homens e mulheres das Forças Armadas atuam no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus, em apoio à população. As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, distribuição de kits de alimentos para pessoas de baixa renda, entre outras. Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em 10 Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças (Marinha, Exército e Aeronáutica), que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

FONTE E FOTOS: FAB

PORTAL AEROFLAP


Com Vídeo: FAB transporta materiais para Hospital de Campanha de Boa Vista (RR)


André Magalhães | Publicada em 16/06/2020 17:57

Uma aeronave C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, neste domingo (14), Transporte Aéreo Logístico em apoio à Operação COVID-19. O avião, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT) – Esquadrão Gordo, transportou, aproximadamente, 6,6 toneladas de insumos hospitalares para o Hospital de Campanha de Boa Vista (RR).

O FAB 2475 decolou da Base Aérea de São Paulo (BASP), em Guarulhos, às 12h15 e pousou na Ala 7 – Base Aérea de Boa Vista, às 19h10 (horário de Brasília). Os materiais transportados – álcool em gel, aventais, máscaras (cirúrgica, face shield e N95), óculos, toucas, respiradores e válvulas – serão utilizados para o enfrentamento e atendimento dos pacientes infectados pelo novo Coronavírus na região. 

A Comandante do C-130, Capitão Aviadora Naiara de Senna Pereira, disse que a Operação COVID-19 tem sido de suma na ajuda à sociedade. “É grande a satisfação ao contribuir com essa missão essencial para o bem-estar da população e em apoio aos profissionais de saúde”, enfatizou.

O mecânico da aeronave, Suboficial Rodrigo Antunes Machado, lembra que já cumpriu diversas missões ao longo da carreira, mas destaca a atuação na Operação COVID-19. “Esta missão tem sua particularidade pela importância e pelo impacto que tem no país. Por isso, atuamos com satisfação por atender à população”, reforça.

Operação COVID-19

A Operação COVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa, mobiliza militares por todo o Brasil. Homens e mulheres das Forças Armadas atuam no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus, em apoio à população. As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, distribuição de kits de alimentos para pessoas de baixa renda, entre outras. Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em 10 Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças (Marinha, Exército e Aeronáutica), que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

Fonte: Força Aérea Brasileira

Fotos: Sargento Neves/Ala 7 e Soldado Zancanaro/BASP

JORNAL FOLHA DE PERNAMBUCO


Ministro da Defesa destaca ações das Forças Armadas no combate à Covid-19 em visita ao Recife

As atividades de desinfecção de espaços públicos, produção de máscaras e conscientização sobre a doença foram destacadas por Fernando Azevedo e Silva

Por Folha De Pernambuco | Publicada em 16/06/2020 17:46

A capilaridade em todo o território do País é a aposta das Forças Armadas para auxiliar no combate à pandemia do novo coronavírus. Nesta terça-feira (16), em visita ao Comando Militar do Nordeste (CMNE), no Recife, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse que a principal contribuição do Exército, da Aeronáutica e da Marinha para o enfrentamento da atual crise de saúde é voltada às ações de logística e comunicação. “Tem alguns setores que não podem parar. A mídia, os profissionais de saúde, os agentes de segurança pública. E eu incluo aí as Forças Armadas”, declarou.

O ministro concedeu uma entrevista coletiva à imprensa após participar de uma reunião na sede do Quartel-General do CMNE, no bairro do Curado, Zona Oeste da Capital. O gestor federal tem viajado pelos comandos conjuntos regionais criados pela instituição para operacionalizar as ações contra a disseminação da doença nos estados e municípios, batizadas de Operação Covid-19. Primeiro, ele passou por Natal, no Rio Grande do Nordeste, e, na quarta-feira (17), segue para Salvador, na Bahia, onde acompanha as atividades da força-tarefa.

Entre as medidas tomadas pelas Forças Armadas nos últimos três meses, estão desinfecção de espaços públicos como aeroportos e estações e terminais de metrô e ônibus, apresentações de bandas de música em hospitais e conscientização da população para a prevenção. Além disso, de acordo com o Comando Conjunto Nordeste, foram produzidas 16.814 máscaras e aventais para trabalhadores que têm contato direto com os pacientes. Também foram empregados mais de mil militares no transporte de 48.610 cestas básicas doadas por empresários pernambucanos para famílias em situação de vulnerabilidade social. Mais de 8.700 quentinhas foram entregues à população de rua.

Na coletiva, Azevedo e Silva ressaltou que, além das ações focadas, as instituições militares continuaram a funcionar na pandemia. “As nossas escolas não pararam, tomando as precauções devidas. O nosso território está mobiliado com a instrução formal o tempo todo, a faixa de fronteira nossa está mobiliada, o Atlântico Sul está guarnecido pela Marinha e o controle do espaço aéreo está sendo feito”, avaliou. “Aqui no Nordeste, a Operação Pipa não parou, estamos distribuindo, na mesma regularidade de antes, água no Sertão árido nosso aqui. Dois milhões de pessoas favorecidas”.

Nas entradas dos quartéis, foram montados ainda 89 postos de triagem para avaliação das pessoas, evitando a propagação do vírus. Outra colaboração foi o engajamento nas campanhas de doação de sangue, com a participação de 1.200 militares, que, segundo o CMNE, ajudaram a repor os estoques dos hemocentros.

OUTRAS MÍDIAS


SURGIU - FAB transporta materiais para Hospital de Campanha de Boa Vista (RR)


Por: Tenente Letícia Faria | Publicada em 16/06/2020 08:26

Uma aeronave C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, neste domingo (14), Transporte Aéreo Logístico em apoio à Operação COVID-19. O avião, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT) – Esquadrão Gordo, transportou, aproximadamente, 6,6 toneladas de insumos hospitalares para o Hospital de Campanha de Boa Vista (RR).

O FAB 2475 decolou da Base Aérea de São Paulo (BASP), em Guarulhos, às 12h15 e pousou na Ala 7 – Base Aérea de Boa Vista, às 19h10 (horário de Brasília). Os materiais transportados – álcool em gel, aventais, máscaras (cirúrgica, face shield e N95), óculos, toucas, respiradores e válvulas – serão utilizados para o enfrentamento e atendimento dos pacientes infectados pelo novo Coronavírus na região.

A Comandante do C-130, Capitão Aviadora Naiara de Senna Pereira, Clique aqui para baixar a imagem originaldisse que a Operação COVID-19 tem sido de suma na ajuda à sociedade. “É grande a satisfação ao contribuir com essa missão essencial para o bem-estar da população e em apoio aos profissionais de saúde”, enfatizou.

O mecânico da aeronave, Suboficial Rodrigo Antunes Machado, lembra que já cumpriu diversas missões ao longo da carreira, mas destaca a atuação na Operação COVID-19. “Esta missão tem sua particularidade pela importância e pelo impacto que tem no país. Por isso, atuamos com satisfação por atender à população”, reforça.

Operação COVID-19

A Operação COVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa, mobiliza militares por todo o Brasil. Homens e mulheres das Forças Armadas atuam no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus, em apoio à população. As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, distribuição de kits de alimentos Clique aqui para baixar a imagem originalpara pessoas de baixa renda, entre outras. Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em 10 Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças (Marinha, Exército e Aeronáutica), que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

 

FOLHA MILITAR ONLINE - FAB transporta materiais para Hospital de Campanha de Boa Vista (RR)


Tenente Letícia Faria | Publicada em 16/06/2020 11:00

Uma aeronave C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, neste domingo (14), Transporte Aéreo Logístico em apoio à Operação COVID-19. O avião, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT) – Esquadrão Gordo, transportou, aproximadamente, 6,6 toneladas de insumos hospitalares para o Hospital de Campanha de Boa Vista (RR).

O FAB 2475 decolou da Base Aérea de São Paulo (BASP), em Guarulhos, às 12h15 e pousou na Ala 7 – Base Aérea de Boa Vista, às 19h10 (horário de Brasília). Os materiais transportados – álcool em gel, aventais, máscaras (cirúrgica, face shield e N95), óculos, toucas, respiradores e válvulas – serão utilizados para o enfrentamento e atendimento dos pacientes infectados pelo novo Coronavírus na região.

A Comandante do C-130, Capitão Aviadora Naiara de Senna Pereira, disse que a Operação COVID-19 tem sido de suma na ajuda à sociedade. “É grande a satisfação ao contribuir com essa missão essencial para o bem-estar da população e em apoio aos profissionais de saúde”, enfatizou.

O mecânico da aeronave, Suboficial Rodrigo Antunes Machado, lembra que já cumpriu diversas missões ao longo da carreira, mas destaca a atuação na Operação COVID-19. “Esta missão tem sua particularidade pela importância e pelo impacto que tem no país. Por isso, atuamos com satisfação por atender à população”, reforça.

Operação COVID-19

A Operação COVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa, mobiliza militares por todo o Brasil. Homens e mulheres das Forças Armadas atuam no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus, em apoio à população. As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, distribuição de kits de alimentos para pessoas de baixa renda, entre outras. Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em 10 Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças (Marinha, Exército e Aeronáutica), que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

Fotos: Sargento Neves/Ala 7 e Soldado Zancanaro/BASP

(CECOMSAER/FM)

Revista ASAS - FAB mostra valor estratégico do KC-390 para proteger o espaço aéreo


Redação | Publicada em 16/06/2020 13:00

Como um KC-390 pode ser estratégico para proteger o espaço aéreo? A resposta foi dada pela Força Aérea Brasileira no dia 10 de junho. A bordo do cargueiro fabricado pela Embraer, um radar móvel de defesa aérea TPS-B34 foi deslocado de Santa Maria (RS) para uma localidade não revelada do território nacional.

Isso quer dizer que hoje, em algum lugar do Brasil, a cobertura radar está aprimorada, possivelmente permitindo a detecção de voos a baixa altura onde antes seria possível voar livremente. Deslocamentos de radares móveis já faziam parte das missões da Força Aérea Brasileira, porém, com o KC-390 é possível fazer isso com maior velocidade.

O radar TPS-B34 movimentado não desfalca a cobertura radar no Sul do País, pois se trata de um equipamento extra, utilizado pelo Esquadrão Mangrulho, do Primeiro Grupo de Comunicação e Controle. A utilização do sistema radar TPS-B34 é de extrema importância para garantir a segurança e defesa do espaço aéreo brasileiro. Evidenciamos também a eficiência e dinâmica dos esquadrões subordinados ao 1° GCC, nas missões de deslocamento. Com certeza essa é uma data histórica para a Força Aérea, comprovando sua capacidade de pronta-resposta e mobilidade de seus meios”, afirmou o Comandante do 1° GCC, Tenente-Coronel Oscar Vinícius Pisco Rocha da Silva.

Maior aeronave de transporte disponível no acervo da FAB, o KC-390 também é estratégico para a logística dos esquadrões equipados com aeronave de caça, seja em suas bases originais de operação, seja em deslocamentos foram de sede.

FUNAI - Covid-19 : Governo federal atua em comunidades indígenas de São Gabriel da Cachoeira (AM)


Fundação Nacional Do índio | Publicada em 16/06/2020 12:00

O município de São Gabriel da Cachoeira (AM), que abriga a maior população indígena do Brasil, foi escolhido para mais uma missão da Operação Covid-19, a qual emprega as Forças Armadas em ações de apoio ao combate da doença.

A ação interministerial teve início no local em 7 de junho. Além das Forças Armadas, os ministérios da Defesa e da Saúde atuaram durante sete dias nas comunidades indígenas Maturacá, Querari e Iauaretê, com o apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai).

A aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) partiu de Brasília no dia 6, com profissionais de saúde, equipamentos, remédios, cestas de alimentos, itens de proteção individual, como máscaras, luvas e macacões e álcool gel.

O primeiro atendimento da Operação Covid-19 ocorreu no 5° Pelotão Especial de Fronteira, localizado em Maturacá, nos dias 7 e 8 de junho. Na unidade do Exército, foram atendidos índios Yanomami.

No segundo dia a atenção foi para os Kubeo, na comunidade de Querari. Outros dois dias foram dedicados aos 3 mil indígenas do distrito de Iauaretê, na divisa com a Colômbia, contemplando etnias como Hupdas, Tarianos, Dessanos, Baníuas e os Tucanos.

Durante a missão, ocorreram cerca de 380 atendimentos com especialistas como cardiologistas, ginecologistas, pediatras e dentistas. A ação chegou a indígenas de 13 etnias.

Também foram feitos 456 testes rápidos de Covid-19. Desse total, 162 pessoas testaram positivo e foram medicadas. Os índios ainda atualizaram cadernetas de vacinação com a aplicação de doses para prevenir doenças como rubéola, coqueluche, tétano e H1N1.

Além das ações de saúde, no demais dias houve entregas de cestas básicas para comunidades.