NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


MINISTÉRIO DA DEFESA


Operação Ágata Norte: Forças Armadas intensificam ações de combate a crimes transfronteiriços e ambientais no Pará e no Amapá

Militares e meios da Marinha, do Exército, da Força Aérea e de órgãos federais e estaduais estarão mobilizados para diversas ações

Ministério Da Defesa | Publicada em 26/10/2020 21:18

As Forças Armadas, em conjunto com órgãos estaduais e federais e agências de segurança pública e ambientais, realizam, no mês de outubro e novembro, ações preventivas e repressivas contra delitos transfronteiriços e ambientais, de descontaminação (Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica) e de assistência hospitalar nos estados do Pará e Amapá como parte da Operação Ágata Norte 2020. Em proveito das atividades,  militares irão conscientizar a sociedade sobre as medidas de combate à Covid-19 e complementar as ações realizadas no contexto da Operação Verde Brasil II.

As Operações interagências se fazem necessárias para aumentar a presença do Estado na região da fronteira, que apresenta baixa densidade populacional e a infraestrutura insipiente.

De forma a contribuir com o cumprimento da missão, estão sendo empregados meios do  Comando do 4º Distrito Naval, do Comando Militar do Norte e da Ala 9, que vão atuar com as unidades operativas do Comando de Operações Aeroespacial, do Comando em Chefe da Esquadra, da Força de  Fuzileiros da Esquadra, da 22ª Brigada de Infantaria de Selva e dos Comandos dos 3º e 9º Distritos Navais.

A Operação Ágata Norte 2020 conta com a participação de 3.605 militares das Forças Armadas (Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira), bem como de mais de 70 meios navais, cem meios terrestres e oito aéreos. Eles desenvolvem ações em uma área compreendida entre os Estados do Pará e Amapá, equivalente à 16,3% do território nacional, à 14,2% marítima do total, 1.160 quilômetros de litoral (15,7% do total) e 1.323 km de fronteira terrestre (8,4% do total).

Além das Forças Armadas, participarão da Ágata Norte 2020 os seguintes órgãos: Polícia Federal (PF), Departamento da Polícia Federal (DPF),  Departamento da Polícia Rodoviária Federal (DPRF), Receita Federal (RF), Agência Nacional de Mineração (ANM), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Polícia Civil do Amapá, Polícia Militar do Pará, Empresa Brasileira de Estrutura Aeroportuária (Infraero), Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Ministério Público do Trabalho de Santarém.

As atividades de Assistência Hospitalar irão ocorrer em Breves (PA) e em Vila de Taparabu (AP), entre os dias 23 a 30 de outubro. Serão realizados atendimentos médicos e odontológicos, procedimentos de enfermagem, exames laboratoriais e distribuição de medicamentos para a população.

PORTAL AEROFLAP


Fotos e Vídeos: Gripen F-39E é apresentado oficialmente no Dia do Aviador


Da Redação | Publicada em 25/10/2020 15:50

Aconteceu na última sexta-feira, dia 23 de outubro na ALA-1 em Brasília a cerimônia do Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira. Durante a cerimônia que reuniu autoridades civis e militares ocorreu a apresentação oficial do caça Gripen F-39E a nação brasileira.

A cerimônia começou por volta das 10h30 com a chegada do Presidente da República Jair Bolsonaro que presidiu a cerimônia, ainda estavam na bases outras autoridades, como o Vice-Presidente da República do Brasil, Antonio Hamilton Martins Mourão; do Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; e do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

Durante a cerimônia militar houve a entrega Ordem do Mérito Aeronáutico aos militares e civis que fizeram um papel de destaque em prol da Força Aérea Brasileira.

“A Força Aérea Brasileira conquistou definitivamente o carinho do povo brasileiro ao levar a esperança nas asas do Correio Aéreo Nacional (CAN), ao resgatar a honra da Pátria e defender os ideais de liberdade nos céus da Itália, e ao implementar o moderno e inteligente sistema de controle do espaço aéreo”, destacou o Ministro da Defesa.

“O dia 23 de outubro é a data máxima da nossa Instituição. É o dia em que comemoramos o maior feito de Alberto Santos-Dumont, quando voou pela primeira vez o 14-bis. Nós nos espelhamos no que ele fez e damos continuidade a inovação e aos desafios que tanto caracterizam a vida deste grande homem, o Pai da Aviação”, destacou o Comandante da Força Aérea Brasileira.

Apresentações Aéreas

Pouco antes da chegada do presidente a Esquadrilha da Fumaça decolou da ALA-1 para realizar passagens durante a cerimônia. Os A-29 Super Tucanos da fumaça realizaram diversas passagens sobre o pátio da base e realizaram algumas manobras, como o dorsão, espelhão e cobrinha show.

E a estrela do dia?

A data escolhida para a apresentação do Gripen não poderia ser outra, o dia 23 de outubro é a data magna da FAB, então faz todo o sentido tudo isso der ocorrido neste dia.

Sem dúvidas a estrela do dia foi o F-39E Gripen que chegou a Brasília no sábado dia 17 de outubro. O caça saiu de um hangar longe do evento oficial e passou quase que desapercebido dos fotógrafos. O Gripen saiu junto com um F-5EM e ambos decolaram da pista 11R (que fica de trás da ALA-1), essa decolagem escondida foi para não estragar a surpresa que aconteceria mais tarde.

Ao final da apresentação do vídeo sobre o Gripen eis que surge o F-39E por trás do público, realizando assim um efeito surpresa a todos os presentes. Em ambas as passagens o caça fez uma segunda passagem, desta vez sobre o eixo da pista 11L e prosseguiu para pouso.

Batismo do Gripen F-39E

Após o seu pouso o caça veio em táxi até a aérea central do local do evento, no entanto, o Gripen não veio sozinho, pois veio acompanhado de seis A-29 Super Tucanos da fumaça.

Após o desligamento de seu motor GE F414G, o piloto de teste da SAAB, Marcus Wandt, desceu do caça e entregou ao presidente Bolsonaro a bandeira do Brasil e da Suécia, como um símbolo de união entre as nações.

O presidente da república e o comandante da aeronáutica batizaram o caça F-39E Gripen com champanhe.

Finalizando a cerimônia o Presidente Bolsonaro fez um discurso aos presentes tendo como fundo o novo vetor de defesa aérea do Brasil.

“Fomos capazes de colocar no ar dois vetores que podem transformar, de forma irreversível, nossa operacionalidade, nossa capacidade logística e afirmar a nossa superioridade nos 22 milhões de quilômetros quadrados, indispensáveis para manter a nossa soberania”, afirmou Bolsonaro.

“É uma grande honra ver o Gripen E na cerimônia em comemoração ao Dia do Aviador e ao Dia da Força Aérea Brasileira. Não creio que haja um momento mais adequado para esta apresentação, pois certamente significa muito para todos os aviadores brasileiros ter a aeronave voando nos céus do Brasil”, afirmou Micael Johansson, CEO e Presidente da Saab.

“O desenvolvimento e a fabricação do caça inteligente também têm sido acompanhados de perto por integrantes da Força Aérea Brasileira e envolvem profissionais de diversas empresas nacionais. Portanto, o 23 º de outubro é ainda mais especial este ano, como temos a apresentação oficial do primeiro F-39 Gripen, que chegou ao Brasil”, disse o tenente-brigadeiro Bermudez.

O novo vetor de defesa aérea brasileira:

A história com Gripen junto ao Brasil começou em 2014 com a assinatura do contrato cooperação de aquisição de 36 caças Gripen F-39.

No ano seguinte já foram enviados a Suécia cerca de 50 profissionais civis e militares. Na Suécia os brasileiros receberam conteúdo do Gripen F-39.

O Brasil terá uma participação de peso na projeção e desenvolvimento do Gripen, a começar pelos técnicos civis e militares que forma e ou ainda estão na Suécia. Ainda podemos citar a GDDN (Gripen Design and Development Network), que foi instalado no Centro da Embraer em Gavião Peixoto, São Paulo.

Além disso, também foi inaugurada no estado de São Paulo a Saab Aeronáutica Montagens (SAM). A empresa sediada em São Bernardo do Campo tem como objetivo a construção do cone de cauda, freios aerodinâmicos, caixão das asas, dentre outras peças.

Já em Gavião Peixoto serão fabricadas inteiramente 15 das 36 unidades do Gripen que vão equipar a frota de aviação de caça da FAB.

Entretanto, empresas brasileiras como a Akaer, AEL Sistemas, Embraer e outras empresas estão ligadas no desenvolvimento do Gripen.

De acordo com a previsão as primeiras unidades operacionais do Gripen F-39E chegarão no final do ano que vem. As 36 unidades do caça vão ficar sediadas na ALA-2, em Anápolis-GO.

Detalhes técnicos

Pontos Internos:

Radar ES-05: Possibilita o piloto de caça a registrar e monitorar simultaneamente vários alvos com ângulos laterais ampliados de 100º;

Skyward-G IRST: Este sistema atua de maneira passiva, utilizando as emissões de calor do alvo para obter a sua localização;

RWR: Este sensor informa que algum radar em solo, mar ou ar detectou o Gripen;

ECM: Antenas que fazem a interferência nos radares inimigos, seja confundindo, saturando ou impedindo que o Gripen possa ser marcado como alvo;

Datalink: O caça pode se comunicar com outros meios, caças ou aviões de alerta aéreo aproximado, por exemplo o E-99/R99. A comunicação também acontece com veículos em terra embarcações no meio naval;

Pontos Externos:

10 Wearpontis para armamentos;

Grande variedade de mísseis que hoje se encontram no mercado. Como destaque podemos citar o BVRAAM Meteor, que atua em um cenário de combate BVR (Além do alcance visual), ou mesmo um AIM-9 Sidewinder, A-Darter, AIM-123;

Canhão Mauser BK27 de 27 mm;

Demais Pontos:

Tem uma distância mínima de decolagem de 500M e de pouso de 600M. Isso bem como o tamanho do caça torna possível operações a partir de rodovias.

Tempo para rearmar e reabastecer: 10 minutos com cinco militares.

PORTAL DEFESANET


F-39 Gripen - SAAB quer transformar o Brasil em base para exportação de equipamentos de defesa

Empresa apresentou na sexta-feira o primeiro dos 36 aviões militares comprados pela FAB por R$ 25 bilhões

Manoel Ventura | Publicada em 25/10/2020 14:50

BRASÍLIA - A SAAB, fabricante sueca de aeronaves, pretende criar no Brasil uma plataforma de exportação global dos produtos de defesa e segurança feitos pela companhia. Em entrevista ao GLOBO, o presidente da empresa, Micael Johansson, disse que a intenção é tornar o país um centro de produção e venda de itens para outras nações, em parceria com a indústria local.

A companhia apresentou na sexta-feira, em Brasília, o primeiro dos 36 caças Gripen comprados pela Força Aérea Brasileira (FAB). No Brasil, o caça sueco será chamado de F-39E.

— Eu quero transformar o Brasil em um hub para a SAAB, junto com os parceiros brasileiros, para exportar para outros mercados. Isso pode ser o caça, como o Gripen, mas também outras coisas que gostaríamos de trabalhar com a indústria brasileira na área de defesa — disse Johansson.

A SAAB tem produtos e serviços tanto para a área de defesa militar quanto para o setor de segurança civil.

No Brasil, a empresa é parceira da fabricante de aviões Embraer, além da AEL Sistemas, que desenvolve componentes eletrônicos de aviônica, e da AKAER, especializada no desenvolvimento de produtos de alta tecnologia para os mercados aeroespacial e de defesa.

Johansson acredita que o Brasil tem condições de se tornar um player forte na indústria de defesa. Por ser um dos clientes mais importantes da Saab, o executivo espera construir um relacionamento de longo prazo tanto com o governo quanto com as empresas locais.

O caça apresentado ontem ainda está em período de testes, com pilotos suecos. A intenção agora é adaptar a aeronave às especificidades do Brasil e às exigências feitas pela FAB.

O acordo para compra dos 36 caças foi firmado em 2014, durante o governo Dilma Rousseff, para a renovação da frota brasileira, hoje composta, majoritariamente, por caças americanos F-5. Apesar de modernizados nos últimos anos pela área de defesa da Embraer, as famosas aeronaves americanas foram fabricadas ainda na década de 1970.

Concorrência acirrada

O F-X, programa de modernização da frota de aeronaves militares supersônicas da FAB, foi concebido há 20 anos. Em 2009, já tinha o nome de F-X2, e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a anunciar que compraria os caças franceses Rafale, durante uma visita do então presidente francês Nicolas Sarkozy ao Brasil.

Mas, na concorrência, a Saab desbancou o F-18 Super Hornet, da americana Boeing, e o Rafale, da francesa Dassault. Dos três modelos que participaram da licitação conduzida pelo Ministério da Defesa, o Gripen era, na época, o único que jamais havia sido testado em operações. O modelo sueco sempre foi o preferido de pilotos e da cúpula da FAB.

Os novos caças devem entrar em operação a partir da metade de 2021. O projeto custará R$ 25 bilhões, em valores atualizados, mas a Força Aérea contará com financiamento de 25 anos.

Se os cronogramas de pagamentos e de produção forem cumpridos, todas as unidades estarão na Base Aérea de Anápolis (GO) em 2026. O presidente Jair Bolsonaro participou ontem da cerimônia em que a FAB apresentou o caça sueco.

Segundo o executivo da SAAB, não há qualquer sinal de mudança no cronograma de entrega e produção das aeronaves, apesar das dificuldades orçamentárias no Brasil e da deterioração no cenário econômico mundial.

— Eu não tenho nenhum tipo de informação e nenhum tipo de indicação em relação a isso (atraso no cronograma) — afirmou.

Caça multimissão

O F-39E alcança 2.400 km/h, o que representa duas vezes a velocidade do som. É uma aeronave multimissão, com funções de patrulha e ataque, além da capacidade de fazer operações contra alvos marítimos.

Vários brasileiros já passaram pela cidade sueca de Linköping, sede da SAAB, onde participaram de uma série de treinamentos previstos no programa de transferência de tecnologia do contrato assinado pela fabricante sueca e o governo brasileiro.

Pelo menos 15 dos 36 aviões adquiridos pela FAB serão montados em Gavião Peixoto (SP), onde a SAAB e a EMBRAER criaram um centro de transferência tecnológica.(Nota DefesaNet - Acesse o Gripen Design and Developmemte Network - GDDN LInk)

A SAAB pretende fazer do Brasil a plataforma para montagem final e testes de caças Gripen que podem ser fornecidos à Colômbia, em caso de vitória da sueca na concorrência aberta pelo vizinho sul-americano.

— Com certeza eu vou fazer o máximo possível de aeronaves dentro do Brasil se nós tivermos sucesso com a Colômbia — disse Johansson.

A Colômbia deve escolher no fim do próximo ano o fornecedor dos seus novos caças. O processo de seleção entra agora na fase final, com americanos e espanhóis como concorrentes.

— Se nós formos bem-sucedidos na Colômbia com o caça Gripen, eu acho que será essencial ter o apoio do Brasil, da Força Aérea Brasileira, da indústria brasileira. Nós podemos trabalhar esse projeto daqui, em vez de trabalhar da Suécia — disse, acrescentado: — Até o momento nós tivemos um ótimo apoio do Brasil para explicar esse projeto aqui e as capacidades do sistema.

OUTRAS MÍDIAS


PORTAL ZONA MILITAR (ARGENTINA) - Presentación Oficial del F-39E Gripen en Brasil


Redacción | Publicada em 25/10/2020

El 23 de octubre, en el marco de la celebración del Día del Aviador, la Fuerza Aérea Brasileña presentó oficialmente al F-39E Gripen. La ceremonia su presidida por el presidente Jair Bolsonaro, junto a las máximas autoridades políticas y militares, como a la Embajadora de Suecia, Johanna Brosmar-Skoog, y al Comandante de la Fuerza Aérea Sueca.

La aeronave F-39E Gripen fue recibida el pasado 20 de septiembre. Realizó su primer vuelo tres días más tarde partiendo del aeropuerto de Navegantes hacia (Estado de Santa Catarina) hacia la planta de Embraer localizada en Gavião Peixoto (Estado de São Paulo) para continuar con el cronograma de pruebas y evaluaciones.

En su discurso, Jair Bolsonaro, resaltó el importante año que esta atravesando la Fuerza Aérea Brasileña; primero, con la incorporación del Embraer KC-390, y segundo, recibiendo la primera unidad del cazabombardero Gripen. “Pudimos poner en el aire dos vectores que pueden transformar irreversiblemente nuestra operatividad, nuestra capacidad logística y afirmar nuestra superioridad en los 22 millones de kilómetros cuadrados, que son indispensables para mantener nuestra soberanía”, indicó

Los presentes pudieron observar una demostración aérea realizada por el Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), conocido por sobrenombre Esquadrilha da Fumaça.

Por su parte, Saab ha confirmado que los primeros F-39 Gripen serán entregados a la Fuerza Aérea Brasileña a finales del año 2021, siendo destinados a Ala 2, con asiento en la Base Aérea de Anápolis, Estado de Goias.