NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


JORNAL O VALE (S.J. DOS  CAMPOS -SP)


Entre os mais modernos do mundo, caça Gripen E da Embraer passa por período de testes

Caça Gripen E passará por extenso período de testes na unidade da Embraer em Gavião Peixoto; FAB recebe primeiro avião em 2021

Xandu Alves | Publicada em 30/10/2020 23:01

O Gripen é nosso!

Entre os mais modernos do mundo, o primeiro caça Gripen E chegou ao Brasil para o período de testes na unidade da Embraer em Gavião Peixoto (SP), em continuidade à campanha de ensaios iniciada na Suécia, em agosto de 2019.

O avião foi apresentado no dia 23 de outubro, em Brasília, com a participação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e de Micael Johansson, CEO e presidente da Saab, fabricante da aeronave.

"Esse é o resultado de uma colaboração real entre Brasil e Suécia, e uma grande oportunidade para estreitar ainda mais os laços entre os países", disse o executivo.

O caça foi denominado F-39E Gripen pela FAB (Força Aérea Brasileira), que encomendou 36 aeronaves em um contrato de 39,3 bilhões de coroas suecas -- R$ 25,6 bilhões na cotação atual. A previsão é que os primeiros caças sejam entregues a partir do final de 2021.

A parceria entre Suécia e Brasil começou em 2014 e inclui transferência de tecnologia, colocando a Embraer em "papel de liderança na execução do programa Gripen no Brasil", segundo a Saab.

"A Embraer é responsável por uma quantidade considerável de trabalho no desenvolvimento de sistemas, integração, testes em voo, montagem final e entrega de aeronaves", informa a fabricante sueca para OVALE. "Além disso, a Embraer e a Saab são responsáveis por todo o desenvolvimento do Gripen F, o biposto".

A unidade da Embraer em Gavião Peixoto abriga o Centro de Design e Desenvolvimento do Gripen, onde está localizado o S-Rig, o primeiro simulador de desenvolvimento do Gripen instalado fora da Suécia.

"A Embraer dará suporte às atividades do Centro de Testes de Voo do Gripen, que será instalado agora. Ainda em Gavião Peixoto ocorrerá a produção final de 15 aeronaves Gripen", afirma a Saab.

Ao todo, a FAB comprou um total de 28 unidades do Gripen E (monoposto) e oito do Gripen F (biposto). O contrato também inclui simuladores, sistemas de suporte, peças sobressalentes, cargas externas, treinamento e suporte.

A Saab é responsável pela produção de 13 Gripen E/F inteiramente na Suécia.

Oito aeronaves começarão a ser fabricadas na Suécia e finalizadas no Brasil, com a participação de técnicos e engenheiros brasileiros.

"Essa integração faz parte da transferência de tecnologia prevista em contrato e visa proporcionar conhecimentos práticos necessários à execução dessas mesmas atividades no Brasil", informou a companhia sueca.

A partir de 2021, inicia-se a preparação da área industrial na Embraer em Gavião Peixoto para a produção de 15 aeronaves Gripen E/F, que serão montadas 100% no Brasil.

PREVISÃO.

De acordo com informações da Saab, a previsão é que os testes sejam conduzidos até 2026, quando a aeronave usada nos testes será convertida para um avião operacional e entregue, como a última do lote de 36 unidades à FAB.

A implantação do Gripen obedece a um processo multidisciplinar, envolvendo diversos profissionais e áreas da FAB, do Ministério da Defesa e da base industrial de defesa do Brasil, além de instituições de pesquisa e desenvolvimento.

São José dos Campos tem papel estratégico. Além da Embraer, o IFI (Instituto de Fomento e Coordenação Industrial), com sede na cidade, tem a responsabilidade de emitir a certificação militar do Gripen no Brasil.

O órgão realizará vistorias e auditorias técnicas nas instalações da Saab, na Suécia e no Brasil, bem como em empresas brasileiras envolvidas no programa, "assegurando o cumprimento de requisitos industriais de qualidade do produto e processos industriais", informa a Saab.

O IFI também tem a missão de avaliar o cumprimento das compensações comerciais, industriais e tecnológicas do programa. Na Suécia, o processo é conduzido pela Administração Sueca de Material de Defesa.

PORTAL AEROIN


FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo


Agência Força Aérea | Publicada em 30/10/2020

No período de 27 a 30 de outubro, ocorreu a Operação de Adestramento Conjunto Escudo Antiaéreo, sob a condução da Força Aérea Brasileira (FAB), por meio do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), em Brasília (DF).

A Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a FAB, e consistiu no acionamento das Unidades de Defesa Antiaérea do Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro (SISDABRA). A FAB empregou, ainda, aeronaves em apoio ao adestramento, efetuando missões de ataque ao solo. Já a Marinha e o Exército atuaram no treinamento de suas Unidades de Artilharia Antiaérea e na autodefesa da Corveta Barroso.

De Brasília, o COMAE acompanhou a evolução do cenário em tempo real e transmitiu as ordens aos Centros de Operações Militares, que detectavam as aeronaves inimigas realizando a incursão; e às Unidades de Defesa Antiaérea, para disparo simulado dos armamentos antiaéreos. 

Para a realização da atividade, foram criados dois setores, o Continente e o Litoral. O primeiro, sediado na Ala 2, em Anápolis (GO), abrange as regiões de Cristalina (GO), Ipameri (GO) e Uberlândia (MG). O segundo, com sede na Ala 12, no Rio de Janeiro (RJ), engloba São João da Barra (RJ) e Macaé (RJ), bem como a área marítima onde se encontra a Corveta Barroso, da Marinha do Brasil, no litoral do Rio de Janeiro. Também estão envolvidos os Esquadrões de Caça da Força Aérea: 1º Grupo de Aviação de Caça, 1º/14º GAV – Esquadrão Pampa, 2º/3º GAV – Esquadrão Grifo e 3º/3º GAV – Esquadrão Flecha, com o emprego das aeronaves F-5EM e A-29 Super Tucano.

O Chefe do Estado-Maior Conjunto do COMAE e Diretor do Exercício, Major-Brigadeiro do Ar Ricardo Cesar Mangrich, explica que a proposta foi treinar a estrutura de Comando e Controle e, ao mesmo tempo, oferecer treinamento para quem está em solo. “Não é fácil coordenar, supervisionar e comandar a Defesa Antiaérea de um País tão grande como o Brasil, por isto, precisamos treinar”, afirmou.

O Chefe da Célula de Operações Aéreas, com ênfase na coordenação da figuração inimiga, Coronel Aviador Sandro Bernadon, explica que um dos objetivos da Operação foi gerar os ataques aos pontos sensíveis que são defendidos pelas Antiaéreas. “Nós escalamos um conjunto de aeronaves para fazer ataques, em diferentes perfis, a todos estes pontos que são defendidos pela Antiaérea, de forma a gerar o melhor treinamento possível, com o máximo de lições aprendidas”, disse.

O Coordenador do Exercício pela FAB, Major Aviador Henrique Moraes Furtado, explica sobre a escolha das localidades. “Nos anos anteriores, nós realizamos o treinamento de forma dispersa, por todo o território nacional. Dessa vez, resolvemos concentrar as ações nas regiões denominadas Continente e Litoral, onde identificamos pontos de possível interesse estratégico para o País, de modo que fosse realizada a análise de defesa destes pontos e, então, o posicionamento das Antiaéreas“, explica.

Médio Alcance/Altura – Em aproveitamento à estrutura do adestramento, um grupo de trabalho atuou para aprimorar o debate para desenvolvimento da doutrina da Defesa Antiaérea de médio alcance/altura. Para tanto, um software simulou, por meio de imagens, todo o procedimento de alarme de suposto ataque.

PORTAL PODER AÉREO


Treinador T-27M Tucano modernizado realiza primeiro voo em Minas Gerais

Com duração de 2 horas e 5 minutos, no primeiro voo foram verificados diferentes níveis de degradação do sistema elétrico, funcionamento dos sistemas de emergência, entre outros aspectos

Agência Força Aérea | Publicada em 30/10/2020

No dia 23 de outubro de 2020, Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira (FAB), o Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa (PAMA LS), em Minas Gerais, testemunhou um grande marco para a aviação: o primeiro voo da aeronave T-27 Tucano modernizada, o FAB 1446.

Esta modificação tem por finalidade aperfeiçoar a formação dos futuros pilotos da Academia da Força Aérea (AFA). Além disso, soluções logísticas foram implementadas, como a substituição de itens obsoletos.

O primeiro voo foi realizado pelo Coronel Aviador Marcelo Zampier Bussmann, piloto de ensaio e Diretor do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV), tendo como engenheiro de ensaio o Tenente Matheus Pacheco Guanabara Santiago.

Com duração de 2 horas e 5 minutos, no primeiro voo do T-27M foram verificados diferentes níveis de degradação do sistema elétrico, funcionamento dos sistemas de emergência, avaliação do sistema anemométrico e da integração dos novos equipamentos incorporados, que incluiu sistemas de referência de atitude e navegação. O voo foi suportado por uma aeronave paquera a fim de garantir a segurança do ensaio.

“A nova aviônica comportou-se muito bem, a despeito da integração ser bastante complexa”, afirmou o Tenente Santiago. “De forma geral, o sistema incorporado é muito robusto e moderno. Ele permitirá que os cadetes tenham contato com uma plataforma bastante atual, facilitando sua adaptação para os novos vetores da FAB, como o KC-390 Millennium e o F-39 Gripen. Da mesma forma, os sistemas backup melhoraram substancialmente, aumentando a segurança da operação da aeronave T-27 na AFA e no contexto atual da navegação aérea”, complementou o Coronel Bussmann.

O voo foi coordenado pelo Diretor do PAMA LS, Coronel Aviador Marcelo Reed Sardinha, que destacou a importância do evento:

“Esse dia é um marco para a FAB e está sendo uma grande vitória para nós. Isto é fruto de 45 dias de trabalho ininterruptos dos nossos técnicos, inspetores e engenheiros. Para que o nosso sonho se concretizasse, foi realizado um esforço conjunto da Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB), do IPEV, Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) e do Instituto de Logística da Aeronáutica (ILA), com as orientações do Comando-Geral de Apoio (COMGAP). O sucesso da missão, atrelado ao reduzido tempo de implementação, é um grande feito para a aviação”, concluiu.

PORTAL AEROFLAP


FAB homenageia ex-combatente da Força Expedicionária Brasileira


Agência Força Aérea | Publicada em 30/10/2020

No dia 14 de outubro foi comemorado o aniversário de um representante das Forças Armadas na cidade de Barbacena (MG): o ex-combatente João Rodrigues da Costa, ex-integrante da Força Expedicionária Brasileira (FEB), que participou da II Guerra Mundial, na Itália. O militar recebeu o Comandante da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), Brigadeiro do Ar Paulo Ricardo da Silva Mendes que, em nome do efetivo da Escola, cumprimentou o aniversariante e fez as homenagens em razão dos 97 anos completados nessa data.

Incorporado às fileiras do Exército Brasileiro na condição de soldado, no 11° Batalhão de Infantaria de Montanha, com sede na cidade de São João del-Rei (MG), João Rodrigues contou as histórias vividas na guerra pelo Soldado Rodrigues, desde o processo de alistamento até o momento em que foi convocado para servir à Pátria, na área de comunicações. Desconhecedor do que se tratava, disse à família que estava em um hospital, até descobrir a realidade do momento e, secretamente, conseguir enviar uma carta onde dizia que estava indo para a Itália e não sabia quando voltava. “Um Oficial estava desembarcando do navio e perguntei a ele se poderia postar uma carta. Ele gentilmente disse que sim, onde então corri em meu quarto no navio, rasguei rapidamente um pedaço de papel e escrevi para minha família. Quando retornei, vi que ele realmente havia postado”, disse o aniversariante.

A família do militar guarda um pequeno acervo de itens utilizados pelo militar na década de 1940, assim como homenagens recebidas durante estes anos. São peças do fardamento, pequenos monumentos, fotos, cédulas da época, livros de pequenos registros e duas peças que mereceram lugar cativo nas paredes da casa: a carta emitida pelo Papa Pio XII, onde concedia bênçãos aos militares que retornavam da guerra e um mapa onde apresenta todo o deslocamento das tropas brasileiras na Itália. “Temos muito orgulho do que ele passou e por isso temos o maior prazer em preservar estes pertences”, disse a esposa Amélia Rodrigues, casada com João há quase 60 anos.

“São mais de 30 anos de carreira e ainda não havia tido a oportunidade de estar tão próximo a um pracinha e poder ouvi-lo. São histórias de vida como estas que nos engrandecem e nos dão ainda mais orgulho da carreira que escolhemos. Vê-lo, com 97 anos de idade e relembrando detalhes de sua ida para a Itália é dignificante. Desejo que ele tenha ainda mais saúde para poder propagar suas experiências a novas gerações e que este período pandêmico passe para que possamos apresentá-lo aos nossos alunos”, comentou o Brigadeiro Silva Mendes, após a visita.

Na despedida, o Oficial-General frisou a alegria do momento e se despediu do ex-combatente com uma saudosa continência, sendo retribuída e complementada com a seguinte afirmação: “Sabe, senhor Brigadeiro, é uma honra recebê-lo em minha casa. Lamento não estar em plena vitalidade para retribuir ao senhor a merecida continência. Muito obrigado pela presença”, declarou o ex-combatente que, atualmente, é o único representante dos pracinhas da FEB na cidade de Barbacena e região.

Comandante da Aeronáutica realiza palestra para Comandantes, Chefes e Diretores da FAB


Agência Força Aérea | Publicada em 30/10/2020

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, palestrou, nesta quarta-feira (28), para Comandantes, Chefes e Diretores de Organizações Militares da Força Aérea Brasileira (FAB) localizadas em Brasília (DF). A palestra, que faz parte das comemorações do Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, teve como objetivo apresentar a atual conjuntura do Comando da Aeronáutica e as perspectivas para o futuro.

Dentre os assuntos abordados, o Tenente-Brigadeiro Bermudez tratou sobre as Diretrizes do Comando da Aeronáutica; os Projetos Estratégicos – entre eles o F-39 Gripen e o KC-390 Millennium; o Centro Espacial de Alcântara (CEA); a modernização da aeronave T-27 Tucano; e a inauguração da Estação Radar em Corumbá (MS) e do Centro de Operações Espaciais (COPE).

O Comandante da Aeronáutica abordou, ainda, as Operações das quais a FAB participou este ano, entre elas: COVID-19, Verde Brasil 2 e Pantanal. O Oficial-General tratou, também, sobre as atividades desenvolvidas pela Força Aérea, projetando as melhorias para o futuro, e ressaltou o valor da participação deles, como Comandantes na gestão dessas atividades. Ao final, enfatizou a importância do Comando e do necessário engajamento que devem ter, em suas organizações, no exercício dessa liderança, e ressaltou os valores cultuados na Instituição: “Cultuem expressamente os princípios basilares, pétreos, da hierarquia e disciplina. Agreguem a estes os imprescindíveis senso de justiça, dignidade e, sobretudo, a postura de respeito ao ser humano”, finalizou o Tenente-Brigadeiro Bermudez.

 

DEFESATV


Dia da Engenharia da Aeronáutica é celebrado em São Paulo

Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro Bermudez, presidiu a solenidade realizada nesta quarta-feira (28), na Base Aérea de São Paulo (BASP)

Agência Força Aérea | Publicada em 30/10/2020 10:15

A cerimônia militar alusiva ao Dia da Engenharia da Aeronáutica foi realizada nesta quarta-feira (28), na Base Aérea de São Paulo (BASP), e foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez. A data é alusiva ao aniversário de nascimento do Marechal do Ar Casimiro Montenegro Filho, idealizador do então Centro Técnico Aeroespacial (CTA) e Patrono da Engenharia da Aeronáutica.

A solenidade contou com a presença do Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, de Oficiais-Generais da Aeronáutica, dentre outras autoridades militares e convidados.

O Chefe da Quarta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica, Brigadeiro Engenheiro Eliezer de Freitas Cabral, falou sobre o orgulho dos engenheiros em atuarem na Força Aérea Brasileira (FAB). “Comemorar esse dia 28 é realmente fazer parte dessa grande festa. É uma alegria para todos nós. E tenho certeza que todos os engenheiros têm um grande orgulho e se dedicam com muita força e consciência do nosso dever de fazer uma Força Aérea cada vez maior”, declarou o Oficial-General.

No seu discurso, o Comandante da Aeronáutica parabenizou os profissionais da Engenharia da Aeronáutica pelas atividades que desempenham na FAB. "Estamos no mês de outubro onde celebramos o Dia do Aviador e o Dia da Força Aérea Brasileira, da Engenharia da Aeronáutica, do Médico, do Controlador de Tráfego Aéreo, entre outros. Ao longo do ano, celebramos outras datas da nossa Força Aérea. E a festa de hoje é igualmente importante e, por isso, comemorada por todos os integrantes da Força Aérea. Então, a Engenharia está em festa, a Força Aérea Brasileira está em festa. Parabéns pelo seu dia, parabéns à Engenharia da Aeronáutica. Parabéns à Força Aérea Brasileira", disse o Tenente-Brigadeiro Bermudez.

O desfile da tropa contou com a presença de um grupamento com cerca de 200 militares de Organizações da Guarnição de Aeronáutica de São Paulo.

Pelas características da Força Aérea Brasileira, o cumprimento da sua missão demanda atividades de Engenharia nas mais diversas áreas. 

No nível estratégico, a Engenharia contribui na definição de diretrizes, na coordenação de projetos e, ainda, no fomento a planos e programas de abrangência nacional, com destaque para o programa de eficiência energética, que tem produzido resultados positivos nas guarnições em que foi implantado.

Nas organizações da área de ciência e tecnologia, realiza pesquisa e desenvolvimento em setores estratégicos e de elevado valor agregado, permeando, não apenas temas que margeiam a fronteira do conhecimento, mas aqueles voltados ao suporte técnico preciso e oportuno às pesquisas aplicadas, priorizando a interação com a indústria nacional.

Na área de suporte logístico, que apresenta uma ampla faixa de atuação da Engenharia, esta provê soluções customizadas de tecnologia da informação para as mais diversas demandas da força.

No âmbito do controle do espaço aéreo, atua de modo preponderante para a manutenção dos altíssimos níveis de confiabilidade de um sistema notadamente complexo e que figura como benchmarking para outras corporações ou organizações, em nível nacional e internacional.

Na área operacional, a Engenharia da Aeronáutica assessora na tomada de decisão, com especial destaque para atividades em pesquisa operacional e guerra eletrônica, bem como mediante o desenvolvimento de sistemas de defesa aérea, antiaérea e comando e controle.

Na área de ensino, participa como instrutores nas escolas de formação, contribuindo para o aperfeiçoamento contínuo da Força e para a garantia do elevado padrão acadêmico, notadamente nas ciências exatas, que possuem impacto em diversas atividades de interesse da FAB.

 

FAB é homenageada em cerimônia no Equador

O estandarte da Força Aérea Brasileira (FAB) foi condecorado com a medalha `Reconocimiento Centenario Fuerza Aérea Ecuatoriana`

Agência Força Aérea | Publicada em 30/10/2020 10:10

A cerimônia militar em comemoração ao centésimo aniversário de criação da Aviação Nacional e o dia da Força Aérea Equatoriana, foi realizada no dia 27 de outubro, na cidade de Quito, no Equador. A solenidade foi presidida pelo Presidente da República do Equador, Lenín Moreno, e contou com a presença de autoridades civis e militares.

O estandarte da Força Aérea Brasileira (FAB) foi colocado em posição de destaque durante o evento, tendo sido condecorado, pelo Comandante da Força Aérea Equatoriana, Teniente General Mauricio Campuzano Núñez, com a medalha Reconocimiento Centenario Fuerza Aérea Ecuatoriana, uma condecoração inédita na história da Instituição.

A imposição da medalha teve por objetivo reconhecer todo o apoio prestado pela FAB no processo de desenvolvimento e modernização da Aviação Nacional e da Força Aérea Equatoriana, por meio da compra de aeronaves A-29 Super Tucano, de intercâmbios profissionais, de vagas para cursos de formação e aperfeiçoamento de Oficiais Aviadores e da participação em exercícios operacionais conjuntos, assim como a ajuda ofertada pela FAB em missões humanitárias, como o terremoto de 2016 na província de Manabí.

O Adido de Defesa, Naval e Aeronáutico no Equador, Capitão de Mar e Guerra Marcos Taylor Fontes, falou sobre a homenagem. "A homenagem revestiu-se de importância para o Brasil, pois enalteceu e destacou a FAB na cerimônia, assim como simbolizou os sentimentos de respeito e admiração, consolidando os laços de amizade entre os dois países", concluiu.

 

OUTRAS MÍDIAS


FOLHA DO PROGRESSO - Operação “Ágata Norte”: Forças Armadas intensificam ações de combate a crimes transfronteiriços e ambientais no Pará e no Amapá

Militares da Marinha e do Exército embarcam em aeronave da Força Aérea

Adria Karoline | Publicada em 30/10/2020 12:01

As Forças Armadas, em conjunto com órgãos estaduais e Federais e agências de segurança pública e ambientais, realizam, no mês de outubro e novembro, ações preventivas e repressivas contra delitos transfronteiriços e ambientais, de descontaminação (Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica) e de assistência hospitalar nos estados do Pará e Amapá como parte da Operação “Ágata Norte 2020”.

Em proveito das atividades, militares conscientizarão a sociedade sobre as medidas de combate à Covid-19 e complementarão as ações realizadas no contexto da Operação “Verde Brasil II”.

As operações interagências são necessárias para aumentar a presença do Estado na região da fronteira, que apresenta baixa densidade populacional e a infraestrutura insipiente. De forma a contribuir com o cumprimento da missão, estão sendo empregados meios do Comando do 4º Distrito Naval, do Comando Militar do Norte e da Ala 9, que vão atuar com as unidades operativas do Comando de Operações Aeroespacial, do Comando em Chefe da Esquadra, da Força de Fuzileiros da Esquadra, da 22º Brigada de Infantaria de Selva e dos Comandos dos 3º e 9ºDistritos Navais.

A Operação “Ágata Norte 2020” conta com a participação de 3.605 militares das Forças Armadas, bem como de mais de 70 meios navais, cem meios terrestres e oito aéreos. Eles desenvolvem ações em uma área compreendida entre os Estados do Pará e Amapá, equivalente à 16,3% do território nacional, à 14,2% marítima do total, 1.160 quilômetros de litoral (15,7% do total) e 1.323 km de fronteira terrestre (8,4% do total).

Além das Forças Armadas, participarão da “Ágata Norte 2020” os seguintes órgãos: Polícia Federal, Departamento da Polícia Federal, Departamento da Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Agência Nacional de Mineração, Agência Brasileira de Inteligência, Polícia Civil do Amapá, Polícia Militar do Pará, Empresa Brasileira de Estrutura Aeroportuária, Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade e Ministério Público do Trabalho de Santarém.

As atividades de Assistência Hospitalar ocorrem até amanhã (30), em Breves (PA) e em Vila de Taparabu (AP). São realizados atendimentos médicos e odontológicos, procedimentos de enfermagem, exames laboratoriais e distribuição de medicamentos para a população.