NOTIMP - NOTICIÁRIO DA IMPRENSA

Capa Notimp Acompanhe aqui o Noticiário relativo ao Comando da Aeronáutica veiculado nos principais órgãos de comunicação do Brasil e até do mundo. O NOTIMP apresenta matérias de interesse do Comando da Aeronáutica, extraídas diretamente dos principais jornais e revistas publicados no país.


TV GLOBO - BOM DIA BRASIL


Quatro caças da FAB interceptam dois pequenos aviões com mais de uma tonelada da cocaína


Bom Dia Brasil | Publicada em 03/08/2020

Um monomotor carregava 450 quilos da droga e foi escoltado por caças até pousar em Rondonópolis, no Mato Grosso. Já um bimotor, que estava com 700 quilos de droga, descumpriu a ordem de pousar em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul.

 

TV GLOBO - JORNAL HOJE


Duas aeronaves são apreendidas com mais de uma tonelada de cocaína, no MT e MS


Jornal Hoje | Publicada em 03/08/2020

Três pessoas foram presas em flagrante. Toda a droga foi incinerada.

TV RECORD


PF e FAB interceptam aviões com mais de uma tonelada de cocaína


Jornal Da Record | Publicada em 03/08/2020 23:46

Uma operação da Polícia Federal com a Força Aérea Brasileira interceptou dois aviões que transportavam mais de uma tonelada de cocaína. As aeronaves sobrevoavam o Mato Grosso do Sul e foram obrigadas a pousar. Três homens foram presos.

 

 

PORTAL G1


Operação Xavante atende mais de 1,5 mil indígenas em MT e distribui 11 mil medicamentos

Dos 149 xavantes examinados para Covid-19, 94 foram negativo e 29 deles foram positivo.

G1 Mt | Publicada em 03/08/2020 10:31

A primeira fase da Missão Xavante chegou ao final neste domingo (2). A ação, do Ministério Defesa, da Saúde e da Justiça, levou assistência médica e insumos para auxiliar a população indígena em seis aldeias dos polos Campinápolis e São Marcos, em Mato Grosso.

A equipe de 24 profissionais de saúde das Forças Armadas atenderam indígenas da etnia Xavante entre os dias 28 de julho e 1º de agosto.

As aldeias foram contempladas com médicos clínicos gerais, ginecologistas obstetras, infectologista, pediatras, enfermeiros e técnicos de enfermagem, que proporcionaram atendimento médico especializado e reforçaram a atuação da saúde local no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Xavante.

Ao todo, foram 1.578 atendimentos realizados aos indígenas da etnia Xavante. Também foram distribuídos mais de 11 mil medicamentos, sendo a maioria para diabetes e hipertensão.

Testes de Covid-19

Durante a ação, também foram realizados exames de glicemia e verificação de sinais vitais, diagnósticos que contaram com ajuda de ultrassonografia portátil e testes de COVID-19.

Junto às comunidades assistidas, foi proporcionada a possibilidade de realização de testes de COVID-19, sendo que 149 Xavantes optaram pela realização do exame rápido, que é feito com coleta de sangue no dedo e demora alguns minutos para ficar pronto.

Do montante, 94 dos resultados foram negativos, 29 deles estão positivos e 26 resultaram em IGM negativo e IGG positivo para o novo coronavírus, o que significa que a pessoa já esteve infectada com o vírus, mas já está curada.

Segundo a médica da família da Força Aérea Brasileira, 1º Tenente Lione da Silva, o caso mais grave que ela atendeu foi o de um senhor de 88 anos que estava levemente sintomático, com tosse, mas devido à idade, o caso era preocupante.

De acordo com ela, todos os integrantes da família eram assintomáticos, porém todos testaram positivo. Segundo a tradição Xavante, quem perde um ente querido deve raspar a cabeça e os médicos viram muitas pessoas com a cabeça raspada.

A segurança das populações indígenas é condicionante básica para a missão. Dessa forma, são adotados protocolos rígidos de saúde. Todos os integrantes da missão devem apresentar o exame molecular de RT-PCR negativo, sendo que, a partir do momento da coleta, os mesmos passam a ficar em quarentena.

Além disso, antes do embarque para as Terras Indígenas, são realizados testes rápidos imunológicos (IgM e IgG) e uma inspeção sanitária para comprovar a ausência de sinais e de sintomas que possam sugerir a COVID-19. Durante a missão, os profissionais de saúde atendem os indígenas devidamente paramentados com todos os equipamentos de proteção.

Operação Xavante

Em função da extensa área de abrangência populacional e territorial, a missão Xavante de apoio às comunidades indígenas da região Centro-Oeste do País foi dividida em três fases. As próximas etapas estão previstas para acontecer de 3 a 9 de agosto, na área do Polo Base Marãiwatséde, e de 10 a 16 de agosto, no Polo Base Sangradouro do DSEI Xavante, ambas também no estado do Mato Grosso.

JORNAL DA BAND - TV


Força Aérea intercepta dois aviões com cocaína na fronteira


Jornal Da Band | Publicada em 03/08/2020 19:30

Dois aviões abarrotados de cocaína pura foram detidos na fronteira do Brasil com a Bolívia.

MINISTÉRIO DA DEFESA


Aeronaves da FAB são empregadas para combater incêndio no Pantanal


Tenente Fraga | Publicada em 03/08/2020 22:28

O Ministério da Defesa, por meio dos militares das Forças Armadas, prosseguiu, no fim de semana, o combate aos focos de incêndio no Pantanal, em Mato Grosso do Sul. O C-130 Hércules, da FAB, realizou, no domingo (02), quatro saídas. A aeronave está deslocada na Ala 5 - Base Aérea de Campo Grande e utiliza o sistema de combate a incêndio MAFFS (do inglês, Modular Airborne Fire Fighting System). O equipamento conta com dois tubos que projetam água pela porta traseira do avião, a uma altura aproximada de 150 pés, cerca de 46 metros.

As Forças Armadas estão empregando aeronaves no combate a incêndios e atuam em parceria com agências federais e estaduais. A aeronave C-130 Hércules e o H-60L Black Hawk são empregadas em missões de Combate a Incêndio em Voo e Transporte Aéreo Logístico nas cidades de Campo Grande e Corumbá, respectivamente.

A Operação, conduzida pelo Comando do 6º Distrito Naval (Com6ºDN), localizado em Ladário, Mato Grosso do Sul, reúne esforços da Marinha do Brasil, Exército, Força Aérea Brasileira, Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul, Polícia Militar Ambiental e Ibama/Prevfogo.

JORNAL DIÁRIO DE CANOAS


Concurso da FAB abre 289 vagas

Inscrições acontecem até o dia 26 de agosto

A Redação | Publicada em 03/08/2020 10:03

A Força Aérea Brasileira (FAB) está com inscrições abertas para o preenchimento de 289 vagas, em diversas cidades, dentre elas, em Canoas e Santa Maria. As inscrições para o exame de admissão ao Curso de Formação de Sargentos da Aeronáutica podem ser feitas a partir de hoje (3), até às 15 horas do dia 26 de agosto, no site da Aeronáutica. O investimento é de R$ 60.

Os interessados devem ter Ensino Médio completo, idade entre 17 e 24 anos, sem completar 25 anos até 31 de dezembro do ano da matrícula, e podem ser de ambos os sexos. Para mulheres e homens são oferecidas vagas nas áreas de comunicação, foto inteligência, eletricidade e instrumentos, estrutura e pintura, meteorologia, suprimento, informações aeronáuticas, bombeiro, cartografia, desenho, eletromecânica, metalurgia e controle de tráfego aéreo. Exclusivamente para candidatos do sexo masculino são oferecidas vagas de guarda e segurança.

As provas estão marcadas para o dia 22 de novembro e podem ser realizadas em Canoas, Santa Maria e em outras 13 cidades brasileiras. Serão compostas de questões de língua portuguesa, língua inglesa, matemática e física. Os aprovados ainda realizam exames de inspeção de saúde e de aptidão psicológica e teste de avaliação física.

O curso de formação tem duração de dois anos e acontece na Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR). Durante a formação, o estudante recebe R$ 1.066 mil, mais alimentação, alojamento, fardamento e assistência médico-hospitalar e dentária. Após a conclusão, o valor passa para R$ 3,8 mil, com adicionais, o que pode elevar o salário para mais de R$ 5 mil.

PORTAL DEFESANET


Navio Patrulha Oceânico Araguari realiza operações aéreas com aeronaves da FAB


Agência Marinha | Publicada em 03/08/2020 11:50

O Navio Patrulha Oceânico (NPaOc) “Araguari” realizou, nos dias 29 e 30 de julho, operações em conjunto com aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB), na área marítima do Rio Grande do Norte.

No convoo do NPaOc “Araguari”, foram realizados exercícios de pick up e vertrep, com içamento e arriamento de cargas leves e pesadas, e de militares das aeronaves.

As ações contaram com o emprego de aeronaves H-36 Caracal, do Esquadrão Falcão (1º/8º GAV), sediado na Ala 10, da FAB, além de militares que compõem as Equipes de Manobra e Crache (EqMan) de cinco navios subordinados ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Nordeste.

O treinamento conjunto teve o propósito de incrementar a interoperabilidade entre as Forças e proporcionou, com o apoio de equipe do Centro de Instrução e Adestramento Aeronaval Almirante José Maria do Amaral Oliveira, a requalificação de 22 militares das EqMan, aptos a atuarem em operações aéreas a bordo de seus navios na área de jurisdição do Comando do 3º Distrito Naval, composto pelos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas.

PORTAL AEROFLAP


Tripulantes do Esquadrão Harpia realizam Exercício Técnico Tiro Lateral


Agência Força Aérea | Publicada em 03/08/2020 14:20

Com o objetivo de adestrar as equipagens operacionais no emprego de armamento na modalidade ar-solo, o Sétimo Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (7º/8º GAV) – Esquadrão Harpia, sediado na Ala 8, em Manaus (AM), realiza o Exercício Técnico Tiro Lateral, no Campo de Provas Brigadeiro Velloso (CPBV), na Serra do Cachimbo, localizado em Novo Progresso, no sul do estado do Pará. O adestramento ocorre sob a coordenação do Comando de Preparo (COMPREP), no período de 24 de julho a 8 de agosto.

De acordo com o Comandante do Esquadrão, Tenente-Coronel Aviador Leonardo Ell Pereira, o Exercício Técnico Tiro Lateral Harpia é uma atividade que tem por objetivo adestrar as equipagens operacionais do 7°/8° GAV no emprego de armamento, com Tiro Lateral, para o cumprimento da Ação da Força Aérea de Busca e Salvamento em Combate (CSAR, sigla em inglês para Combat Search And Rescue). Ainda durante o adestramento, serão realizadas outras manobras. “Nós vamos realizar, além do emprego Tiro Lateral, as táticas e técnicas voltadas para voo de formatura e navegação tática, tanto no período diurno quanto noturno, com a utilização de óculos de visão noturna (NVG, sigla em inglês para Night Vision Goggles).

As atividades iniciaram com reconhecimento da área visando à segurança operacional. O Exercício permite treinar as equipagens para um possível emprego em ações de Força Aérea que requeiram a utilização do armamento lateral, tanto de dia quanto de noite. O emprego de Tiro Lateral é feito com metralhadoras Minigun M-134, para alvos terrestres.

O Especialista em Armamento e artilheiro a bordo na missão, Sargento Marciano Gomes da Silva, explica que a manobra exige diversos cuidados. “Primeiramente, para elevar a consciência situacional, nós colocamos a bandeira vermelha ao lado da aeronave, que indica que ela está com munição e armamento a bordo. Este é o primeiro passo da segurança em solo”, diz. Ele também enfatiza que durante todo o voo, um militar especialista em armamento acompanha a missão com o intuito de garantir a segurança de toda a tripulação durante o adestramento.

O Campo de Provas Brigadeiro Velloso (CPBV) fica em uma área conhecida como Serra do Cachimbo. A região militar da Forca Aérea Brasileira (FAB) conta com perímetro de mais de 650 quilômetros, com enfoque no lema “Você luta como treinou”.

O CPBV possui, também, um estande operacional onde os Esquadrões da FAB realizam seus treinamentos operacionais com armamento real. A estrutura é toda voltada para o preparo operacional da Força Aérea.

O Diretor do CPBV,  Tenente-Coronel Aviador Leonardo dos Passos de Araújo, deu as boas-vindas ao Esquadrão Harpia durante o Briefing do Campo. “Temos muito orgulhoso em apoiar os Esquadrões da FAB que por aqui passam, pois temos sempre em mente: o apoio, a missão! Selva!”, concluiu. 

PORTAL DEFENSA.COM (Espanha)


Super Tucano A-29 de la Fuerza Aérea de Brasil interceptan narco vuelos


Javier Bonilla | Publicada em 04/08/2020 05:54

La Fuerza Aérea de Brasil interceptó este domingo, en operaciones simultáneas, dos aviones clasificados como sospechosos, de acuerdo con información de inteligencia de la Policía Federal, reforzando la capacidad de monitorear y actuar en la frontera. Las acciones, llevadas a cabo junto con la Policía, involucraron cuatro aviones Super Tucano FAB A-29 y un E-99, además del Sistema Brasileño de Defensa Aeroespacial (SISDABRA).

En un primer operativo, un monomotor EMB-720 Minuano fue interceptado al noreste de Campo Grande (Mato Grosso do Sul). Fue abordado por un A-29 aplicando los procedimientos de investigación y persuasión. El avión fue escoltado hasta el aterrizaje obligatorio en Rondonópolis (Mato Grosso), donde la Policía Federal se hizo cargo. Los pilotos de la aeronave fueron arrestados en el acto y se incautaron 450 kg de cocaína.

En la segunda acción, un bimotor B-58 Baron fue interceptado al suroeste de Campo Grande, recibiendo instrucciones de aterrizar en Três Lagoas (Matto Grosso do Sul). El bimotor no cumplió con los requisitos de las agencias de Defensa Aérea y se evadió, haciendo un aterrizaje forzoso en un campo cercano no preparado, ubicado en Invinhena, con aproximadamente 700 kg de cocaína a bordo.

El Comandante de Operaciones Aeroespaciales, Teniente-Brigadier de Air Jeferson Domingues de Freitas, clasificó la operación como extremadamente exitosa. "Operamos en dos regiones del país, haciendo intercepciones simultáneas. Hemos demostrado nuestra capacidad para controlar múltiples intercepciones y el resultado no podría ser mejor. Probamos que nuestro Sistema de Defensa Aeroespacial (SISDABRA) es capaz de activar operaciones simultáneas de defensa aérea donde sea eso es necesario", subrayó.

OUTRAS MÍDIAS


MIDIAMAX - Aeronaves da FAB continuam no Pantanal em ação de combate as queimadas

Ações fazem parte da Operação Pantanal, deflagrada pelo Ministério da Defesa, a pedido do Governo de MS

Dayene Paz | Publicada em 03/08/2020 10:58

Duas aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira) continuam no Pantanal sul-mato-grossense em apoio as ações de combate as queimadas. As ações fazem parte da Operação Pantanal, deflagrada pelo Ministério da Defesa, a pedido do Governo de Mato Grosso do Sul. As aeronaves que projetam água foram enviadas no dia 27 de julho.

Para cumprir a demanda, o Ministério da Defesa estabeleceu um Centro de Coordenação no Comando do 6º Distrito Naval, na cidade de Ladário. Também participam das ações helicópteros da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro.

Enviadas no dia 27, as aeronaves C-130 Hércules, operadas pelo Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT), e o H-60L Black Hawk, operado pelo Quinto Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (5º/8º GAV) – Esquadrão Pantera, realizam missões de Combate a Incêndio em Voo e Transporte Aéreo Logístico nas cidades de Campo Grande e Corumbá, respectivamente.

O C-130 Hércules, que está deslocado na Ala 5 – Base Aérea de Campo Grande, utiliza o sistema de combate a incêndio MAFFS (do inglês, Modular Airborne Fire Fighting System). O equipamento conta com dois tubos que projetam água pela porta traseira do avião, a uma altura aproximada de 150 pés (cerca de 46 metros). A aeronave realizou entre terça-feira (28) e quarta-feira (29) quatro voos.

Já o helicóptero H-60L Black Hawk está engajado nas missões a partir do Aeroporto de Corumbá, no transporte de brigadistas do Corpo de Bombeiros do Mato Grosso do Sul, Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil e profissionais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Eles são transportados até os locais das chamas. A aeronave realizou entre terça-feira (28) e quarta-feira (29) cinco saídas.

Queimadas

O histórico de queimadas atingiu recorde e o Governo do Estado decretou situação de emergência. Conforme o Corpo de Bombeiros, o município de Corumbá já registrou chuva de fuligem. Cerca de 300 mil hectares já foram devastadas pelo fogo, para se ter uma dimensão, a área equivale a 2 vezes o tamanho da cidade de São Paulo.

Já foram levantados aproximadamente 4 mil focos de incêndio por satélite, segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

PODER AÉREO - FAB realiza primeira inspeção PDM na aeronave P-3AM

O trabalho consistiu na verificação da integridade estrutural da aeronave e da integridade funcional dos sistemas

Agência Força Aérea | Publicada em 03/08/2020

O Parque de Material Aeronáutico do Galeão (PAMA-GL), localizado no Rio de Janeiro (RJ), concluiu a primeira Inspeção Nível Parque Programada da aeronave P-3AM. O FAB 7207 foi entregue ao Primeiro Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação (1º/7º GAV) – Esquadrão Orungan, no dia 24 de julho.

A inspeção, chamada de “Phased Depot Maintenance” (PDM), consistiu na verificação da integridade estrutural da aeronave e da integridade funcional dos sistemas.

Para cumprir essa atividade, o PAMA-GL investiu na capacitação técnica de 61 militares que realizaram o curso de Mecânica Geral da aeronave P-3AM, além da estruturação de uma Linha de Revisão em suas instalações, com o objetivo de suportar a inspeções desse tipo, nunca antes realizada pela Força Aérea Brasileira (FAB) no P-3AM.

A inspeção PDM durou dois anos e meio e foi planejada de acordo com os preceitos descritos em publicações técnicas, sistematizados de forma que permitam aos técnicos entregarem uma aeronave segura e precisa ao Esquadrão Orungan.

Hoje, o PAMA-GL atua diretamente na manutenção das aeronaves P-3AM, possibilitando que estejam sempre disponíveis para realizar as missões de Guerra Eletrônica, Patrulha Marítima e Antissubmarino, contribuindo, assim, para o cumprimento da missão da FAB, de Controlar, Defender e Integrar o território nacional.

“A atuação integrada entre a Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB), o Grupo Logístico 12 e o 1°/7° GAV, permitiu ao PAMA-GL entregar ao Esquadrão Orungan o P-3AM após a primeira inspeção realizada pela FAB. Sem essa sinergia, não seria possível superar mais esse desafio”, acrescentou o Diretor do PAMA-GL, Brigadeiro Engenheiro Alexandre Arthur Massena Javoski.

PODER AÉREO - Centro Integrado de Manutenção cumpre inspeção em helicóptero H225M do EB

Centro Integrado, que reúne profissionais das três Forças, realizou inspeção em aeronave H225M do Exército Brasileiro

Agência Força Aérea | Publicada em 03/08/2020

O Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMA-SP), Organização Militar da Força Aérea Brasileira (FAB) localizada em São Paulo (SP), entregou, no dia 24 de julho, a aeronave H225M (EB 5002) ao Exército Brasileiro (EB), após cumprir inspeção no Centro Integrado de Manutenção. O Centro reúne militares das três Forças Armadas e tem como objetivo realizar as inspeções A/T, que ocorrem a cada 1.200 horas de voo, ou após 36 meses de operação, e seguem as especificações preconizadas pelo fabricante.

“Entregar a aeronave ao Exército Brasileiro, inspecionada no Centro Integrado de Manutenção, sob nossa responsabilidade, vai muito além do cumprimento da missão institucional do PAMA-SP. Representa a evolução dos processos logísticos entre as Forças Armadas. Tenho muito orgulho na aplicação deste modelo inovador de gestão que trará benefícios significativos no âmbito do Ministério da Defesa”, ressaltou o Diretor do PAMA-SP, Coronel Aviador Marcos Dias Marschall.

O Comandante do CAvEx, General de Brigada Ricardo José Nigri, elogiou o trabalho e mencionou estar satisfeito com a parceria das três Forças no Centro Integrado de Manutenção. “Essa foi a primeira aeronave do EB a realizar a Inspeção A/T no Centro. Veio tripulada pela FAB. Isso é integração e interoperabilidade!”, destacou.

Histórico

O Centro Integrado de Manutenção foi criado em 2018. Atualmente está sob responsabilidade do Comando da Aeronáutica e reúne oficiais e graduados da Marinha do Brasil (MB), do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira de diversas especialidades que compõem uma equipe de trabalho multidisciplinar para o cumprimento da inspeção como também de toda cadeia logística associada ao projeto.

O Escritório de Gestão Logística (EGLOG), localizado na sede da Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB), é responsável por garantir a disponibilidade e operacionalidade no projeto. Atualmente existem quatro aeronaves em inspeção no Centro, sendo duas da MB, uma do EB e uma da FAB.